Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - ruienf

Páginas: [1] 2 3 ... 13
1
Boa tarde!

É possível enviar fotos das feridas?

Abraço!

2
Anúncios de Emprego / Re: Concurso Hospital Santo António???
« em: Abril 25, 2010, 23:44:16 »
Olá Filipa! Nem o meu!!! Julgo que ainda não há ninguém deste concurso a exercer funções... mas é urgente que comecem!!!

3
Novidades / Re: Alerta: nomes de utilizadores banidos por fraude!
« em: Dezembro 04, 2007, 01:35:30 »
Aplaudo a actuação exemplar e irreprensível dso administradores deste site e lamento a falta de civismo por parte de quem se quer fazer passar por outros e não tem o carácter de pedir desculpa quando é descoberto...

4
Reabilitação / Reabilidades - Congresso de Reabilitação da ESEP
« em: Dezembro 04, 2007, 00:50:27 »
Vai decorrer em 25 e 26 de Janeiro de 2008 o Reabilidades - Congresso de Reabilitação da ESEP, subordinado à temática Reabilitação: Um Percurso Transdisciplinar.
O evento terá lugar no edifício S. João da Escola Superior de Enfermagem do Porto.
Para mais informações e inscrição visite a secção do Congresso em http://www.reabilidade.net/index_ficheiros/Page496.htm

Espero ver-vos por lá!!!

5
É certo que o inernato é polémico... mas alguma coisa tinha de ser feita e a OE fê-la. Bem ou mal, a OE tem razão numa coisa: há muitos enfermiros a dizer que a realidade nacional da Enfermagem é muito preocupante, mas a proposta do internato é a única em discussão...

Não basta dizer "Está mal!"; é necessário dizer "Está mal! Proponho que se faça desta maneira:..."

Não estou a defender o internato; defendo simplesmente que era urgente fazer alguma coisa... e a OE fez, sem que ninguém apontasse um caminho alternativo concreto.

6
Ensino e Atividades Académicas / Enfermagem com 5 anos?
« em: Abril 25, 2007, 05:53:32 »
Tópico bem interessante!...

Vou ser conciso:

1 - Não concordo com o regresso ao bacharelato e duvido que se consiga condensar a licenciatura em 3 anos. O que aprendi no CCFE foi importantíssimo para o meu actual desempenho profissional - não em termos de conhecimentos mas de paradigma pessoal e profissional. Exemplo simples do contributo do CCFE: passei a ler sobre teóricas por gosto e não por obrigação. Acham impossível? Também eu achava quando fiz o bacharelato! É para coisas destas que o CCFE serve...

2 - Penso ser urgente uma implicação directa da OE na formação académica dos enfermeiros. É notório um decréscimo da qualidade da formação a par de uma aumento insensato dos profissionais que se formam anualmente. Teste de admissão? Internato? Homolgação dos cursos pela OE? Não sei... mas é urgente que se faça algo.

3 - Autonomia da Enfermagem... Havemos de lá chegar. Mas ainda é escasso o conhecimento produzido por enfermeiros acerca da enfermagem. Há que continuar... devagar mas com segurança. E não é no domínio prático que reside a autonomia da enfermagem. Aliás, enquanto nos concentrarmos no "fazer" em vez de dotar a Enfermagem de recursos para "decidir", nunca seremos autónomos... Daí os 4 anos em vez de 3, mesmo que isso não signifique incremento nenhum na capacidade técnica dos enfermeiros.

4 - Desemprego... A população não vai exigir mais enfermeiros enquanto os enfermeiros não demonstrarem à população o que podem fazer por ela. Ninguém o vai fazer por nós!

Bem, afinal não fui assim tão conciso...

7
Sê bem vindo à comunidade de Enfermagem. Com a informatização dos registos com a aplicação SAPE bem  que precisamos de informáticos que vivam a enfermagem ao invés de apenas conviverem com enfermeiros!
Recentrando a questão, com a média que tens, Medicina está fora de mira! E Enfermagem só em algumas escolas, nomeadamente nas privadas. Mas penso que é lícito lutares por aquilo que queres realmente. Se vieres para esta profissão, tenta aportá-la com dedicação, paixão e profissionalismo, atributos que actualmente estão um pouco arredados da nossa realidade. Abraço

8
Aproveito este tópico para divulgar os cursos do Sindicato dos Enfermeiros, os quais incluem também um curso de Viabilidade Tecidular e Tratamento de Feridas (o início foi adiado para 10 de Abril).

http://sindicato.enfermeiros.pt/content/view/267/

9
Cuidados Gerais / Relatorio Critico Actividades
« em: Janeiro 04, 2007, 15:53:44 »
Compreendo o seu receio e a sua relutância...
Eu vou continuar a fazer o que sempre fiz: vou fazer o relatório de actividades para mim, ou seja, não o escrevo para que outros me avaliem mas como uma auto-análise pura do que fiz, deveria (ou não) ter feito e o que ainda quero fazer. Penso que assim o relatório se revelará mais sincero.
Deste modo, e mesmo com a indefinição que rege a nossa profissão, o relatório crítico de actividades mantém, para mim, a mesma relevância e pertinência.

10
Cuidados Gerais / OE trava emigração de profissionais
« em: Janeiro 04, 2007, 15:49:30 »
É incrível como a burocracia se alimenta das nossas vidas cmo um parasita faminto que destrói lentamente a paciencia do seu hospedeiro...

Aconselho os que enfrentam dificuldades neste campo a recorrer aos Sindicatos para que, pelo menos, a sua voz se faça ouvir.

11
Cuidados Gerais / Médicos e enfermeiros não querem picar o ponto
« em: Janeiro 04, 2007, 15:37:00 »
Concordo plenamente com a uniformização de controlo de assiduidade e pontualidade. Por outras palavras, ou todos picam o ponto, ou todos assinam o livro de ponto ou todos colcoam o dedo na sensor. Grave é o que se passa no local onde trabalho (HGSA, EPE) onde os enfermeiros picam o ponto e os médicos assinam uma folha de ponto. Felizmente, aparentemente a instituição vai adoptar o sensor digital (espera-se que para todos os profissionais).
Quanto aos médicos fazerem barulho: decerto não são os médicos que cumprem o horário os que andam para aí a lançar a confusão...

12
Cuidados Gerais / Serviço de Medicina
« em: Novembro 05, 2006, 06:22:40 »
Bom tópico!

Eu sou suspeito para falar de serviços de Medicina...

Quando frequentei o curso, ficoui claro para mim onde queria iniciar o meu percurso profissional: numa Medicina.

Estagiei em 2 servilos de Cirurgia do IPO (com todas as benesses arquitectónicas e o material mais "in") e em 2 serviços de Medicina do S. João (não preciso de descrever o que aquilo parecia...). Resultado: apaixonei-me pela Medicina. Porquê? Não sei... Penso que pelas equipas com que contactei... Havia tanto trabalho na Medicina que a equipa tinha de ser coesa (com todos a dar-se bem no verdadeiro sentido do termo) ou então era o caos completo.

Sei que não é um argumento muito "científico", mas a verdade é que durante o curso ficou claro para mim que a Medicina era o local para mim.

Assim, e há oito anos atrás, iniciei funções de enfermeiro no HGSA, no serviço de Medicina 1A. E ainda hoje aqui estou. E não me parece que irá mudar tão cedo.

Se a Medicina é ou não o melhor serviço para começar?
O melhor serviço para começar é aquele em que a pessoa sinta gosto em trabalhar. Porque os bons enfermeiros têm sempre algo para fazer (nem que tenham só um doente indepenedente a seu cargo) e os maus enfermeiros encontram sempre forma de fugir ao trabalho (mesmo que o serviço esteja a rebentar pelas costuras).

13
Cuidados Gerais / 2º Referendo sobre a despenalização do aborto
« em: Novembro 05, 2006, 06:07:03 »
Tópico excelente...

Para mim é claro: o aborto não deve ser descriminalizado.

Aliás, penso (e não é superficialmente) que a lei actual se adequa às necessidades.

Concordo plenamente com os argumentos "pró-não" apresentados, com ênfase ao Guyton, RottenBoy e ao post de Paula Almeida (forte, cru, mas muito pertinente).

Eu perspectivo as coisas de forma simples:

Se, 1 segundo após a fecundação, retirarmos o ovo do útero (ou trompas...) da mulher e o colocarmos noutro útero de outra mulher com condições propícias ao desenvolvimento de uma gravidez, a gravidez ocorre. E (ponto fulcral), não há rejeição como nos transplantes...

Resumo: o ovo não é da mulher; está dentro da mulher.

Assim, se é suposto (e bem) que a mulher decida o que quer que seja acerca do SEU corpo, já o mesmo não se aplica aquilo que não é dela (mesmo que se desenvolva dentro de si).

E, citando Guyton:

Citar
Permitir o Aborto é não conceder o tempo necessário para que uma mulher ame o seu filho.


Concordo.

Acerca das condições sociais:
Nunca vi e estou convicto que nunca vou ver uma prova científica (por algum estudo ou algo do género) de que exista uma relação directamente proporcional entre a condição económica e a felicidade. Por alguma razão a taxa de suicídio é maior nas classes média e alta.

14
Cuidados Gerais / Relação Auxiliar \ Enfermeiro
« em: Novembro 05, 2006, 05:29:51 »
Bem dito... 8)

15
Cuidados Gerais / Mais uma noite....
« em: Novembro 05, 2006, 05:27:46 »
Aí está o ponto-chave: Fazer chegar a quem de direito a informação de que as condições (materiais ou de recursos humanos) não são suficientes para que se prestem bons cuidados...

Senão, tudo se manterá... porque o que interessa para a Administração é que o trabalhinho apareça feito...

Páginas: [1] 2 3 ... 13