Forumenfermagem

Viver no Estrangeiro => Trabalhar fora de Portugal => : pedrojosesilva February 16, 2011, 21:35:50

: Assisteo - França
: pedrojosesilva February 16, 2011, 21:35:50
A Assisteo Healthcare é uma multinacional francesa de dimensão internacional com presença marcada em França com cerca de 35 agências, mas também na Suíça (veja tópico próprio), ou nos Estados Unidos.

A vossa interlocutora pela Assisteo Healthcare França em Portugal, Graziela Cordeiro, binacional , formadora e consultora em Recursos Humanos, gere e promove as campanhas de recrutamento para França em Portugal.

Hoje, em França, a necessidade de profissionais de saúde é premente, o que tem pelo menos 2 consequências imediatas:
. um mercado inseguro para quem se propõe a uma vaga,
. um mercado francês que se organiza e pretende cada vez mais impor critérios legais de qualidade e fiabilidade aos candidatos estrangeiros.

Entre os nossos clientes, nomeadamente as instituições francesas com necessidades e expectativas, e os nossos candidatos portugueses, pretendemos estabelecer uma colaboração clara e honesta.

O nosso papel é sermos “facilitadores” de um projecto de peso na vida do profissional, providenciando o máximo de garantias a ambas as partes e um acompanhamento individualizado desde o primeiro contacto até ao final do período de experiência na instituição.
A França é um país muito próximo, que oferece qualidade de vida, condições vantajosas para quem pensa em estabelecer-se só ou com a família, e inúmeras vantagens para não só evoluir na profissão mas também viver uma experiência pessoal enriquecedora num país de referência na área da saúde.

Para que os profissionais acedam com segurança e responsabilidade a tais oportunidades, tratamos, nas nossas campanhas, de:
. Garantir a qualidade das instituições seleccionadas e as condições que oferecem
. Informar antecipadamente o candidato sobre todos os aspectos da oferta e do processo
. Providenciar uma orientação individual concreta a cada candidato que inicia um processo connosco
. Acompanhar em todos os aspectos da candidatura (administrativa, aprendizagem da língua, integração na instituição, alojamento, etc)

Acreditamos que os profissionais portugueses beneficiam de uma excelente formação, reconhecida e elogiada em França. Acreditamos também que merecem verdadeiras oportunidades, dignidade e perspectivas de futuro.

Com a nossa ajuda, as verdadeiras oportunidades estão ao seu alcance.

Contacte-nos: envie o seu CV (com foto) em português para o endereço seguinte:
[align=center:3k9330tn]graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com[/align:3k9330tn]


Graziela CORDEIRO   
Consultora em Recursos Humanos
[hr:3k9330tn][/hr:3k9330tn]
 (+351) 963 472  508 – (+33) 646 62 39 24
 graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com
: Re: Assisteo - França
: jpedo88 February 22, 2011, 11:40:32
Colegas, alguém tem informações sobre esta empresa de recrutamento?
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. February 27, 2011, 16:54:42
Boa tarde,

Pode ir espreitar o tópico Assisteo Suiça para ter uma ideia de como funciona; pois até Janeiro, as candidaturas para ambos paises foram geridas em conjunto.

Se quiser ter uma ideia de quem somos e como funcionamos, venha visitar-nos na próxima 5a feira dia 3 de Março, na Alliance Française do Porto, as 14h, onde decorrerá uma sessão de informação acerca da nossa campanha de recrutamento actual para França, chamada "5 semanas para 1 Emprego" - 2a Edição.
Também pode ligar (963 472 508) ou mandar um e-mail (graziela.cordeiro.recrutamento@gmail.com).
Estou ao dispor!

Atentamente,
G.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. March 14, 2011, 22:37:42
Olá a todos,

arrancou hoje o primeiro grupo de 8 enfermeiros para o projecto "5 Semanas para 1 Emprego", no Porto.
Decididos, bem-dispostos e cheios de vontade de aproveitarem esta oportunidade.
Se tudo correr bem, deverão ingressar numa clínica medico-cirúrgica, no sul de França, a 18 de Abril.

O segundo grupo iniciará em Lisboa a 28 de Março. Ainda temos 2 vagas. Informe-se e contacte-nos para o 963 472 508, das 14h as 20h (horaio excepcional até ao dia 28).

Sempre ao dispor :-) Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: piquena March 24, 2011, 17:59:24
Estou interessada em ir para a França, gostaria de saber mais informações.


Saudações
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. March 25, 2011, 11:50:26
Bom dia,

sugiro que me contacte directamente via telefone (963 472 508) ou mail (graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com) para que lhe possa providenciar uma informação em função do seu perfil (onde mora / que região pretende / tem experiência ou não / quais os seus conhecimentos de francês / qual a sua urgência em partir / trata-se de um projecto individual/de casal/de familia / qual o seu plano de carreira...). Também pode enviar o seu contacto para que a contacte, se preferir.

Posso desde já informar que está neste momento 1 grupo de enfermeiros a ser formado em francês com a parceria da Alliance Française do Porto para uma entrada em funções prevista para o dia 18 de Abril em França e outro grupo a iniciar em Lisboa, também com a parceria da Alliance Française de Lisboa, na próxima 2a feira, para uma entrada em funções prevista para o dia 02 de Maio. Todos serão integrados na mesma instituição medico-cirúrgica do sul de França.

O nosso objectivo é propôr um projecto de estabilidade laboral  numa instituição que oferece condições para isso: um contrato sem termo, oportunidades de evolução e mobilidade, ajuda na procura do alojamento e prémio de fidelização do funcionário. Tudo num contexto agradável, próximo de um centro urbano, e com o apoio dos colegas portugueses colocados na mesma estrutura.
Procuramos para este projecto, profissionais responsáveis, estáveis e capazes de se adaptarem a novas realidades.

Também podemos colocar candidatos sem integrarem a formação, com  a mesma qualidade de acompanhamento.
Fico ao dispor apra qualquer esclarecimento que lhe possa ser útil.
Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: Chantel May 30, 2011, 14:36:43
Boa tarde.
De manhã tentei enviar e-mail e contactar por via telefonica, mas sem sucesso.
Gostaria de obter algumas informações:
Se financiam um curso de francês, mesmo aos que não residem no porto como é o meu caso?
É necessario a inscrição em alguma rodem? Se sim quanto tempo leva?
Sem especialidade posso trabalhar em pediatria?
Qual o ordenado minimo de um enfermeiro?

Obrigada
Cumprimentos
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. May 31, 2011, 16:23:13
Olá,

creio que foi para si que liguei ontem, certo? Por vezes não consigo responder no próprio dia, mas tento responder logo que posso. Não hesitem em ligar para o móvel (963 472 508), de 2a a 6a, das 9h as 18h. Ainda é a forma mais eficaz de obterem informações adequadas as vossas necessidades e perfis.

Aproveito para dar algumas novidades por aqui: está neste momento um grupo de 15 jovens profissionais portugueses a viver as suas primeiras semanas em França. Não é fácil: estão cansados com tanto para assimilar e a descobrir que a aventura a sério começa a chegada no serviço. Nem todos encontram o que imaginavam, apesar de que todos concordam afirmando que têm melhores condições do que por cá.
O aspecto humano, esse, é realmente o desafio maior. Encontrar a energia e a motivação para integrar-se em equipas com as suas forças e fragilidades, vantagens e inconvenientes. Ouvir histórias, sentir pressões e aperceber-se que nada é ganho apesar do esforço que já se fez ao sair do pais. Muitos descobrem o que é a vida de adulto: trabalhar e viver longe da familia (que não se compara com estudar algures em Portugal!).

Tudo isso são elementos que frequentemente converso com os candidatos antes de irem. São avisos de "cota" :-D, evidencias teóricas... mas insisto porque sei que cada enfermeiro que queira trabalhar tem o seu lugar ao sol em França. Atenção: não vendemos um hipotético paraiso aqui, mas sim outra luta, mais promissora e mais justa do que em Portugal, o que, contudo, não a torna mais fácil.

Assim, reafirmo: isto não é para todos. E não se trata de uma classificação em que uns seriam "capazes" e outros não. Trata-se de colocar todos os elementos na balança, de saber o que estão prontos a sacrificar: o dia da mãe, os anos do irmão mais novo, o Natal em familia ou até o namoro...em prol de um futuro melhor e de uma carreira noutro pais? Ganha-se muito: abertura, cultura, experiencia profissional e humana...mas na altura em que cedem a vossa parte do sacrificio, o ganho ainda está por descobrir.

Por isso, ponderem, informem-se e esperem  uma batalha árdua, em que podem contar antes de mais, com vocês próprios ; porque uma agência como a nossa oferece-vos uma oportunidade "chaves na mão" mas não pode tirar todas as pedrinhas do caminho!
Contudo acreditamos que existem oportunidades de trabalharem com dignidade, perspectivas e qualidade; por isso esperamos continuar a informar-vos, orientar-vos e acompanhar-vos nos vossos projectos de expatriação para França, fazendo a ponte entre instituições sérias e profissionais determinados.

Porque todos os que lá estão há 6 meses ou mais nos dizem o mesmo: "bolas! não foi pêra doce, mas valeu mesmo a pena!"

Fica aqui um grande abraço a todos os candidatos que me têm dado noticias, e a todos os jovens lutadores que têm ido mostrar o seu valor por terras estrangeiras.
Cá estaremos para apoiar os próximos.
Quem, depois de ter lido isto,ainda se sente com garra para tentar a aventura :-D pode informar-se sobre as próximas  ofertas  para  Auvergne, já  para  este  Verão.
Até breve.
G.
: Assisteo - França
: Graziela C. August 19, 2011, 20:36:18
Olá a todos,

nao tenho estado muito presente neste Forum, mas não é por falta de novidades!
Ja foram mais 2 enfermeiras e 2 fisioterapeutas para Cantal e os feedbacks têm sido muito positivos. Ir para um meio pequeno tem grandes vantagens: o acolhimento por parte das instituições é fantastico, os alojamentos propostos muito bons, o plano de integração mais individualizado. Estamos todos muito satisfeitos!

Neste momento, estamos a preparar mais um grupo de candidatos entre os quais 7 vão constituir a 4a edição de "5 Semanas para 1 Emprego", em Lisboa, a iniciar a 29 de Agosto.  
Este formato exclusivo, coordenado em colaboração com a Alliance Française, permite atingir o B1 em 4 semanas (muito!) intensivas. E resulta! Na 5a semana, os candidatos partem para integrarem as suas novas funções em França.

Neste momento, ainda temos 2 vagas para Cantal, no serviço de cuidados continuados e reabilitação de um hospital local. Já lá temos 4 portugueses a trabalhar e os feedbacks têm sido excelentes. Aconselhamos, contudo, a levarem carro (pelo menos 1 para 2) para serem mais autonomos.
Se estiverem interessados, nao hesitem em informar-se.

Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: IldaPaiva September 05, 2011, 22:48:16
Gostaria de aceder a uma sessão vossa no porto.. Vai haver alguma para breve?

Cumprimentos.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 05, 2011, 23:53:24
Olá Ilda,

nao prevejo nenhuma sessão no norte antes de Outubro. Alias, haverá o grande fórum do Emprego do IEFP-EURES em Aveiro no final de Outubro, e espero poder participar. Será uma boa oportunidade para ir ao encontro dos candidatos do norte do pais.
Até lá, acompanho os 7 candidatos actualmente em formação, na Alliance Française de Lisboa, na nossa IVa Edicção de "5 Semanas para 1 Emprego" a prepararem-se no francês para profissionais de saude, para partirem na ultima semana deste mes.

Entretanto, ainda tenho 3 vagas, pelo que, se quiser mais informações, nao hesite em ligar (é sempre mais comodo para poder responder individualmente as preguntas e definir consigo uma possivel estrategia em função do seu projecto). O meu numero: 963 472 508, de 2a a 6a, das 10 as 18h. Se nao atender, envie sms; ligarei de volta sem falta.

Recordo que nunca são colocados sozinhos, e têm sempre todos os promenores das condições antes de partir.

Espero ter noticias e até lá, fico ao dispor.
Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: ophelia September 13, 2011, 22:34:32
Boa noite,
gostaria de saber quais as zonas de trabalho francesas (se por todo o país ou apenas em zonas específicas) abrangidas por esta agência (Assisteo), se Paris, e Val-de-Marne estão englobadas.
Obrigado
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 13, 2011, 23:45:25
Boa noite Ophelia,

a Assisteo France tem a sua sede em Paris e trabalha com todo o pais.
Contudo, no que toca a colocação de profissionais portugueses, Paris e Ile-de-France não têm sido os locais mais adequados para se integrarem com as melhores condições: há necessidades, mas as ofertas sao menos aliciantes, o custo de vida bastante superior ao resto do pais, e a qualidade de vida nitidamente inferior.

Razões pelas quais temos focado o nosso esforço para outras regiões: nao por falta de contactos em Paris, mas por querermos condições melhores para os nossos candidatos a aventura gaulesa.

Resumindo: podemos ajudar, porque temos clientes nessa area geografica, mas convem estudar o seu projecto com atenção. Claro que se tiver apoio familiar nessa zona, será uma ajuda substancial. Caso contrário, encorajá-la-ia a nao fechar horizontes: existem oportunidades excelentes em outros locais, nos quais inclusive ja temos candidatos portugueses colocados.
Estou ao dispor se precisar de mais esclarecimentos. Nao hesite :-)

A bientôt!
G.
: Re: Assisteo - França
: AL10 September 14, 2011, 01:34:31
Estou interessada! amanhã entrarei em contacto
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 14, 2011, 09:50:54
Estou ao dispor :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: a_vale September 14, 2011, 10:39:35
Bom dia.
Gostava de colocar algumas questões:
- É necessário efectuar inscrição na ordem de enfermeiros (ou equivalente) em frança?
- Quanto ronda os ordenados?
- Tem conhecimento de alguma escola portuguesa (e nao me refiro só ao ensino de portugues) em alguma das zonas para as qiuais tem propostas de trabalho?
Esta ultima é a questão mais importante para mim pois tenho uma filha que irá para a escola no ano que vem e não pretendo colocá-la numa escola que nao conhece a lingua.

Obrigada
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 14, 2011, 11:08:31
Muito bom dia,

tentando esclarecer as suas duvidas:

1 - em França, o unico trâmite obrigatorio para enfermeiros é a inscrição num registo profissional nacional, o registo ADELI. Nessa ocasião, é emitido um numero de registo que confere a autorização de exercer no territorio. Sem isso, exercer é ilegal.
Atenção que para se inscrever, tem de comprovar um nivel B1 em francês.

2 - O ordenado de um recém-licenciado oscila (consoante a instituição) entre os 1 300€ e os 1600€ limpos mensais.

3 - Nao conheço escolas portuguesas, mas existem professores de português em algumas escolas (veja no site do ministerio da educação portugues), e existem escolas internacionais em algumas grandes cidades.
Contudo, e se me permite, o seu caso nao é isolado e já foram bastante profissionais com os seus filhos. Na prática, a mudança de lingua so se torna problemática se a criança nao tiver sido devidamente preparada. Até porque o seu mundo nao se limita a escola e é essencial que ela consiga perceber o novo ambiente que a rodeia para que a transição seja o mais natural possivel. A melhor forma de a preparar é providenciar-lhe aulas de francês com um professor que possa integrar rapidamente elementos do programa educativo do ensino frances no acompanhamento ao seu filho. E que lhe dê gosto pela lingua e pela cultura, acima de tudo. Assim preparadas, as crianças adaptam-se sempre mais rapidamente que os adultos. E participam da integração dos mesmos na sua nova sociedade.

Quando o projecto abrange a familia, convem que seja muito bem ponderado e preparado com tempo, de forma a minimizar o choque, para todos. Se os pais forem preparados, confiantes e positivos, nao há razão para que a apetência natural das crianças para aprender e integrar-se não lhes permita uma adaptação rapida e serena.

Se tiver mais questões, por favor, nao hesite em contactar directamente.

E boa sorte para o seu projecto: França continua a ser uma das melhores opções para uma familia se instalar e ter qualidade de vida :-)

G.
: Re: Assisteo - França
: maria.fr September 15, 2011, 20:32:26
: Graziela C.

 França continua a ser uma das melhores opções para uma familia se instalar e ter qualidade de vida :-)

G.

Isso é bem verdade, sobretudo pra quem tiver mtos filhos!!!!
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 15, 2011, 21:35:03
;D Muitos ou poucos!!

Em Portugal, um filhote unico já representa uma parte importante do orçamento familiar, e os subsidio são minimos, já para nao falar na falta de estruturas.

Evidentemente, França nao é o paraiso na terra, e conta com lugares melhores do que outros (Paris com a sua falta de creches e stress quotidiano nao é tão apetecivel como zonas mais calmas em que tudo é feito para atrair jovens e familias); mas existem apoios substanciais e estruturas para facilitar a vida dos pais. Pode fazer uma grande diferença.
Vejam os indices de natalidade em Portugal e em França: julgo que esse aspecto seja determinante nas estatisticas actuais!
Isto nao será certamente a motivação nº 1 no projecto de enfermeiros portugueses mas penso que pode pesar na decisão e orientar favoravelmente as familias (Existentes ou por constituir ;-)) para esse país.

Bonsoir à tous :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: Ana Isabel Martins September 15, 2011, 22:44:45
Boa noite!

Sou recém-licenciada e a situação do país está muito má como todos nós sabemos.Gostaria de colocar algumas questões:

- O meu nível de francês não é muito bom.O curso é para testar o nível de Francês ou para aprendizagem da língua?Fiquem na dúvida porque referiu que se tinha de provar o B1..
- Em relação ao bilhete de avião e alojamento é nos fornecido?
- O que é necessário para concorrer?Estou inscrita na Ordem dos Enfermeiros..
- O recrutamento de enfermeiros está a funcionar até quando?

Obrigado

Cumprimentos
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 16, 2011, 00:36:05
Olá Ana Isabel,

alude a um curso especifico; ora nao tenho a certeza de perceber muito bem a sua pergunta; mas se alude ao formato exclusivo que proponho a grupos de candidatos nossos (o "5 Semanas para 1 Emprego"): ele dirige-se a candidatos que estejam entre o A1 e o A2 ou + (são os pre-requisitos) e pretende levar os participantes ao B1 necessario para trabalhar em França.

Outro aspecto: o alojamento é sempre fornecido e sabe onde vai ficar e em que condições antes de partir. O que varia é o aspecto monetario: consoante a instituição, o alojamento pode ser gratuito ou ir até aos 380€ (em Paris); mas é sempre muito mais barato que o mercado local.

A viagem, por norma, é paga pelo enfermeiro. Contudo, algumas entidades podem oferecer uma viagem de ida e volta, como foi o caso recentemente.

O perfil do candidato é simples: muita motivação e um projecto bem definido. Os recém-licenciados são bem-vindos em França. Garantimos que a integração seja mais longa que o normal (entre 3 e 4 semanas), e que o acompanhamento seja personalizado dentro da instituição.

Recrutamos ao longo do ano, com periodos de "campanhas" das quais será informada através deste parceiro central na nossa comunicação que é o Forum Enfermagem. Nessas alturas, lançamos recrutamentos agrupados, de forma a constituirmos grupos de formação de enfermeiros que serão colocados em conjunto, pois não colocamos enfermeiros isolados (salvo casos excepcionais e mediante pedidos individuais de candidatos).

Friso que nao fazemos outsourcing: propomos ofertas de contratos fixos com as instituições, exactamente como para os nacionais; sendo o objectivo a estabilidade profissional dos colocados.

Se tiver mais duvidas, nao hesite em ligar (A tarde se possivel, pois enquadro a preparaçao de um grupo de candidatos até ao final da proxima semana, pelo que passarei todas as manhas com eles), ou venha visitar-nos nos dias do emprego da EURES, em Aveiro, no proximo mes, dias 21 e 22. Podera ter uma ideia global das ofertas do mercado europeu.

Até lá, fico ao dispor :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: Sara Martins September 16, 2011, 10:27:40
Olá Boa tarde! Eu já me encontro a morar e a trabalhar em França, mas não na nossa área, e em finais de Outubro vou a Portugal para tratar dos papéis do curso e tudo mais, mas como eu já moro aqui e não posso estar em Portugal muito tempo devido ao trabalho actual gostava de saber quais os papéis que necessito de  Portugal, e o que tenho que fazer para poder exercer aqui o mais rápido possível, já que tenho residência já em França. As minhas maiores dúvidas são:
- Tenho que me inscrever na ordem dos enfermeiros?
- Quais os documentos necessários e como fazer a tradução?
- Tenho que frequentar alguma formação por causa da língua?
: Re: Assisteo - França
: maria.fr September 17, 2011, 12:30:32
: Sara Martins
- Tenho que me inscrever na ordem dos enfermeiros?
- Quais os documentos necessários e como fazer a tradução?
- Tenho que frequentar alguma formação por causa da língua?

Ola colega
geralmente os documentos que pedem:
_ doc da ordem dos enfermeiros que diz que o teu diploma esta de acordo com as normas europeias e respectiva traducao
_ o teu diploma original e a respectiva traducao
_ BI
_ formulario Cerfa n°10906*06 que tu podes encontrar em
https://www.formulaires.modernisation.gouv.fr/gf/cerfa_10906.do senao pedes o formulario no momento da tua inscricao.

- a traducao dos docs podes faze_la em portugal como por exemplo na alliance francaise ou em frança atraves de um tradutor assermente (encontras a lista no site http://www.consuladoportugalparis.com/tradutores.html

- se ja estas a morar em franca imagino que domines o frances, geralmente nao te pedem qualquer certificado de lingua!

(um pequeno conselho, se tens o teu diploma em franca faz a traducao, preenche o formulario e tenta fazer a inscricao sem o doc da ordem, ou ca passe ou ca casse, se conseguires evitas de perder mt e mt tempo)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 17, 2011, 21:13:41
Boa noite Sara,

a Maria parece-me bem informada e as indicações estão correctas. No entanto, e dado que nao sou apologista do "ça passe ou ça casse" nestas situações: a questao da lingua nao é segundária, já que o nivel requisitado é mesmo o B1. E facto que, consoante o funcionario, é pedido o comprovativo ou não. Mas tenha em atenção que, na falta do mesmo, a ARS pode exigir que realize um teste de posicionamento ou uma avaliação. Assim sendo, o meu conselho é sempre prevenir e munir-se de um comprovativo.
Pode passar um teste de posicionamento (o TCF) em França (veja lista dos centros de exame: http://www2.ciep.fr/tcf/Centres/Liste.aspx (http://www2.ciep.fr/tcf/Centres/Liste.aspx) ) ou numa Alliance em Portugal.
O mesmo se aplica para a declaração da Ordem: nao é cara, não é complicado pedí-la e eles até enviam ao domcilio; pelo que mais vale tê-la em mãos quando se apresentar a DRASS (a administração competente) da sua região.

Assim preparada, obterá a sua inscrição no proprio dia, sem custos.

Boa sorte  e boa continuação.
G.
: Re: Assisteo - França
: maria.fr September 18, 2011, 08:24:03
Pois mas se Sara nao esta inscrita na ordem dos enfermeiros nao sei s vai ser assim tao facil, pois inicialmente a inscricao é provisoria ate aprovacao e isso mete algum tempo, digo eu! Comecar a pagar as cotas.... e depois fazer o pedido.... nao sei s existe algum processo mais rapido de obter o documento sem estar inscrito!

cumps
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 18, 2011, 11:29:07
: maria.fr
Pois mas se Sara nao esta inscrita na ordem dos enfermeiros nao sei s vai ser assim tao facil, pois inicialmente a inscricao é provisoria ate aprovacao e isso mete algum tempo, digo eu! Comecar a pagar as cotas.... e depois fazer o pedido.... nao sei s existe algum processo mais rapido de obter o documento sem estar inscrito!

cumps
,

Bom dia,

comprovei algumas variações nos procedimentos entre as diferentes representações da Ordem através dos nossos candidatos, mas o tempo máximo que tivemos de esperar pela declaração foi 1 mês, inclusive para enfermeiros que nao estavam inscritos.
O que determina o direito a pedir a tal declaração é a inscrição, pelo que o pedido da mesma pode ser feito (pelo menos na OE do Sul, foi possivel) na altura da inscrição. O cartão, pelo contrario, nao tem qualquer interesse para quem quer ir trabalhar para França, pelo que nao é o objectivo do trâmite, neste caso. Só pode interessar se pensar em voltar, mas em todos os casos, aconselho aos enfermeiros que vão trabalhar fora a interromper a inscrição na ordem para nao pagar as cotas enquanto estiverem a exercer fora do pais.

Existe uma alternativa a esse documento consoante a escola em que tirou o curso. Algumas referem no proprio  certificado/diploma que o curso satisfaz as regras de Bolonha e refere os 240 ECTS e textos de referencia: nestes casos, poderá poupar o documento. E se a propria escola puder emitir uma declaração com os mesmos elementos, tambem resulta.

Infelizmente os procedimentos nao sao homogeneos e consoante os locais, os enfermeiros depreendem-se com respostas diferentes :-( Informe-se.

Boa sorte.
G.
: Re: Assisteo - França
: maria.fr September 18, 2011, 12:55:54
A colega Sara esta em que zona de frança?
: Re: Assisteo - França
: Sara Martins September 18, 2011, 18:32:57
Obrigado por todos os esclarecimentos....
Colega Maria, neste momento estou a morar em Lourdes, mas em Novembro mudo-me para Toulouse.
: Re: Assisteo - França
: Ana Isabel Martins September 18, 2011, 22:22:41
Boa noite!

Muito obrigado pelos esclarecimentos..Vou tentar ir nos dias 21 e 22, mas não sei se terem transporte..Sou da zona de Coimbra..

Se tiver mais alguma dúvida entrarem em contacto consigo..

Cumprimentos
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 18, 2011, 22:52:23
Boa noite Ana Îsabel,

pois, nao fica bem ao lado, mas espero que consiga porque vale a pena, até porque arrecada muita informação sobre o pais e o mercado do emprego para enfermeiros e muito mais. Espero poder conhecê-la nessa ocasião.

Sara: vao gostar de Toulouse: os candidatos que colocámos lá gostam muito da cidade. E tem lá uma Alliance Française, no caso de precisar de uma avaliação.

Fico ao dispor. Até breve :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: Ana Isabel Martins September 20, 2011, 23:43:32
Boa noite Graziela C.

Vou tentar ir ao EURES nos dias 21 e 22, do próximo mês. Pode ser que tenha transporte. Mas se não tiver,quando é que vai haver mais EURES?E em que zona do país?

Desde já agradeço a sua disponibilidade e obrigado pelos esclarecimentos.

Cumprimentos
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. September 21, 2011, 16:25:14
Boa tarde Ana Isabel,

espero que consiga vir!

Mais a frente, a 11 de Novembro, tambem deverá haver um evento especifico para os enfermeiros no Porto. Os administradores deste Forum estao a tratar da organização, e se estiver aqui inscrita, sera informada dos pormenores.

Quanto a EURES, julgo que este evento é unico, mas posteriormente, tambem tenciono deslocar-me ao Porto para sessoes de informação. Em todos os casos, serao divulgados neste topico e via e-mail.

Fico ao seu dispor se surgir mais alguma duvida.
Até breve.
G.
: Re: Assisteo - França
: IldaPaiva October 03, 2011, 16:22:34
Boa tarde,

gostaria de saber se o EUREs é agora em outubro ou ja foi?
E onde vai decorrer?

Obrigada.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. October 03, 2011, 21:17:09
Boa noite Ilda,

suponho que se refira aos dias Europeus do Emprego organizados pelo IEFP-EURES: esses terão lugar a 21 e 22 de Outubro, nos centro de congressos em Aveiro.
Espero que possa comparecer: é uma boa forma de se informar e amadurecer o seu projecto.

Até lá, fico ao dispor!
G.
: Re: Assisteo - França
: ophelia October 08, 2011, 18:15:54
Boa tarde D. Graziela (Assisteo), respondendo à mensagem de trabalhar na zona de Val-de-Marne, sim tenho família materna em Paris, Champigny Sur Marne, em Villiers e noutros sítios. Referi essas zonas, caso fosse preciso alguma ajuda no alojamento. Mas ainda estou bastante indecisa quanto ao emigrar. Tenho outra questão, como e o que é necessário para ir trabalhar para França pela vossa agência? É só enviar o CV? Qual(ais) a(s) morada(s)? Não estou muito por dentro do assunto, e as dúvidas são muitas. Sei que em França não há Ordem dos Enfermeiros. Há algo equivalente?
Se me puder esclarecer, fico muito agradecida.
: Re: Assisteo - França
: Digoxina October 09, 2011, 09:58:30
Olà! tal como alguns colegas estou a pensar emigrar!
Estive a ler alguns comentários qto à Assisteo França, gostaria de saber :

- quem não tem cnhecimentos em francês com funciona o curso de frances?
- se temos de assinar algum acordo com a agência ou tratamos das coisas com voces e o contrato e sp com o hospital?
- relativamente à documentação,traduções somos nós que tratamos?
- horario semanal?
- somos sp recrutados com mais enfos portugueses, com a possibilidade de ficarmos na mesma cidade?

Obrigado ;)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. October 09, 2011, 19:28:03
: ophelia
Boa tarde D. Graziela (Assisteo), respondendo à mensagem de trabalhar na zona de Val-de-Marne, sim tenho família materna em Paris, Champigny Sur Marne, em Villiers e noutros sítios. Referi essas zonas, caso fosse preciso alguma ajuda no alojamento. Mas ainda estou bastante indecisa quanto ao emigrar. Tenho outra questão, como e o que é necessário para ir trabalhar para França pela vossa agência? É só enviar o CV? Qual(ais) a(s) morada(s)? Não estou muito por dentro do assunto, e as dúvidas são muitas. Sei que em França não há Ordem dos Enfermeiros. Há algo equivalente?
Se me puder esclarecer, fico muito agradecida.

Olá Ophelia,
é bom que se informe ao máximo para definir o seu projecto: por exemplo, ir para Paris é algo que tem de ser muito bem pensado, pois o custo de vida é o mais alto do pais, e os alojamentos sao caros e muito dificeis de arranjar no geral. Uma ajuda da familia no inicio revela-se sempre preciosa, mas na verdade, serve apenas para o arranque porque rapidamente sente a necessidade de ter a sua independencia, e é essa fase que convem antecipar. Quanto aos demais aspectos, continuo a aconselhar vivamente uma visita aos dias do emprego de Aveiro (21 e 22 deste mês) ou uma ida ao Porto a 11 de Novembro para as palestras ForumEnfermagem para tirar duvidas nao so comigo, mas com outras agências, para poder comparar, completar a informação e encontrar O parceiro mais adequado ao seu projecto.
Relativamente a aspectos mais concretos e práticos, para apresentar a sua candidatura, basta, numa 1a fase, que envie o seu CV portugues com foto para o meu endereço e-mail (graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com), e, se estiver na fase de pesquisa, convido-o a ligar-me para o 963 472 508 a partir de 20 deste mês ou, até lá, para o 0033 6 46 62 39 24.
Mais a frente no processo peço mais elementos (nada de muito complicado: certificado, registo criminal, etc), combino uma entrevista consigo e acompanho no processo de formação de francês, se necessário (fora programa "5 Semanas para 1 Emprego").
Por fim: existe sim uma OE em França: esta ainda a procura da sua legitimidade e procura tornar-se obrigatoria, mas neste momento, é ainda possivel nao passar por eles para trabalhar. Existe no entanto, um processo obrigatorio para obter a autorização de exercicio legal através de uma inscrição num registo profissional chamado ADELI. É nessa fase que é exigido o nivel B1 em francês. Contudo, trata-se de um processo facil, imediato e gratuito.
Espero ter esclarecido, e fico ao dispor para mais questoes.

Até breve :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. October 09, 2011, 19:44:22
: Nurse Girl :D*
Olà! tal como alguns colegas estou a pensar emigrar!
Estive a ler alguns comentários qto à Assisteo França, gostaria de saber :

- quem não tem cnhecimentos em francês com funciona o curso de frances?
- se temos de assinar algum acordo com a agência ou tratamos das coisas com voces e o contrato e sp com o hospital?
- relativamente à documentação,traduções somos nós que tratamos?
- horario semanal?
- somos sp recrutados com mais enfos portugueses, com a possibilidade de ficarmos na mesma cidade?

Obrigado ;)

Boa noite,

para esclarecer de forma sucinta as suas duvidas; cá vai:
. para o francÊs, 2 possibilidades:
Plano A: se estiver incluida numa campanha de recrutamento, tento sempre organizar um grupo para que possam beneficiar do formato exclusivo "5 Semanas para 1 Emprego" criado com a Alliance Française para os nossos grupos. Esse formato é a formula mais eficaz existente neste momento no mercado (4 semanas em imersão / 120h de aprendizagem / 400€ / pre-requisito: A2 / objectivo: B1). Desde que atinja o objectivo, é colocada na 5a semana.
Plano B: se não existir nenhum grupo de formação previsto, aconselho uma inscrição numa Alliance Française - o programa é o mais adequado do mercado, neste momento - para alcançar o B1 em frances especifico da profissão. NAo se trata de uma obrigação: um candidato pode apresentar-se com um B1 obtido noutra instituição. Em todos os casos, eu mesma realizo uma avaliação através de uma entrevista em francês. Tambem acompanho e providencio referencias e estratégias de auto-aprendizagem para avançar mais rapidamente.

. Contrato: não assina (NEM PAGA) nada connosco. A relação estabelecida é apenas de parceria e confiança :-) O contrato de trabalho é assinado com a instituição empregadora, nas mesmas condições que para um enfermeiro francês.

. Constituição de dossier: peço uma série de documentos simples e trato gratuitamente das traduções.

. Horario semanal: suponho que se refere ao horario de trabalho em vigor em França. O legal é de 35h, mas a profissao de enfermeiro não é compativel por causa dos turnos, logo realizam entre 37 e 39h semanais. AS horas extras acumulam e dao direito a cerca de 12 dias de férias extras (chamados RTT) alem das 5 semanas e 11 feriados anuais.

. Excepto pedido expresso do candidato, colocamos sempre os candidatos portugueses em grupo, e tentamos sempre por-vos em contacto com outros já colcoados e com o grupo de futuros colegas a colocar no mesmo local. É importante para voces e para nós: se estiverem acompanhados e solidarios, integrar-se-ão mais facilmente! O que nao impede que, obviamente, vos acompanhemos durante os 3 primeiros meses.

Se tiver mais preguntas, por favor ligue-me para os numeros abaixo referidos ( o tlm frances até ao dia 20, p.f.). Estou ao dispor.

Até breve :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: jotix October 14, 2011, 23:57:01
Concordo com a Gabriela, quando diz que em Paris, ou na região de Paris, é uma das zonas em que o custo de vida é elevado e o salário é exactamente igual ou talvez pior, que em outras zonas da França.

A França precisa de Enfermeiros. Existem, efectivamente, graves lacunas de pessoal nas diversas instituições de saúde. Principalmente no sector público (aquele que normalmente paga menos bem os enfermeiros, apesar de se ter maiores vantagens sociais).

Eu que trabalho, na região de Paris e no campo, parece-me existir maiores falhas de pessoal na região de Paris. Talvez, porque existem numerosos hospitais e insituições de saúde, e porque o custo de vida é realmente elevado.

Mas penso que os próprios hospitais gerem muito mal os seus recursos. Por exemplo, a assistência pública dos hospitais de Paris (um grupo enorme de hospitais da região de Paris), paga quantias avultadas às empresas de Interim, em vez de criar condições favoráveis para o recrutamento directo. Insistem com salários da função pública, que em consequência os funcionários afastam-se e procuram alternativas.

Quando ouço dizer que os hospitais não tem dinheiro, parece-me perfeitamente normal. Os hospitais não tem dinheiro, porque gastam rios de dinheiro com as empresas de trabalho temporário, em vez de criarem planos de incentivo ao recrutamento.

Contudo, e sei do que falo, não são os que trabalham em regime temporário (com as interims) que ganham dinheiro. É uma perfeita ilusão. Na verdade, e feitas as contas, os interimaires ganham talvez menos que os funcionários da função pública. Quem ganha com esta história toda, são as interims.

Portanto, na minha opinião, devem vir para França, porque existe muito trabalho. Depois de integrados, podem dar-se ao luxo de negociar todas as condições. A falta de enfermeiros é tal, que existem una panóplia de condições que podem ser negociadas, nomeadamente o alojamento.

Sublinhe-se ainda, que a França para mim, não é o país para se ganhar um bom dinheiro. Parece-me que a Suiça é mais aliciante nesse aspecto, quando se coloca tudo na balança.

Ora, em França, um Enfermeiro na função pública no escalão 1 (iniciante) ganha de base cerca de 1500€ (trabalhando 150h/ mês), com direito a 5 semanas de férias, uns tantos dias de repouso extra e a um salário extra de 13º mês. Pode-se muito bem negociar as condições de alojamento e transporte.
No privado, normalmente, os salários são um pouco mais elevados, no entanto, não existe 13º mês e as exigências de trabalho são maiores.
Trabalhando através de uma Interim, o salário, depende principalmente do número de hora que se faz durante o mês. Se trabalhar é-se pago, se não, não há nada para ninguém. Em igual período para a função pública (portanto 150H por mês), um interimaire deve ganhar à volta de 2100€ (por sua vez, a interim, deve facturar ao seu cliente talvez uns 6mil €). Normalmente, os interimaires fazem horas e horas, quando há trabalho, claro! E isso faz subir o ordenado, mas se não trabalhar um mês, não ganha nada. Nem existe garantias de continuidade de trabalho.
Existe ainda o regime de vacations, em que se trabalha directamente com um ou mais hospitais. Em traços gerais, é a mesma coisa que o regime interim, mas não se depende de empresas intermédias, e negociam-se as condições, os horários com esses hospitais.

Quanto, à velha história, do falar francês, é sempre um pau de dois bicos. Por um lado, eu penso que é importante falar e comprender francês, por outro, existem hospitais que dão formação no francês. Para verem, que a falta de enfermeiros é tal, que já tive alguns enfermeiros directores, a pedir-me para recrutar portugueses e eles encarregavam-se da formação do francês. Nunca tive interessado...

Enfim,... temos aqui em França, bastantes falhas não só a nível do pessoal de enfermagem, com também a nível de auxiliares diplomados e obviamente uma grave falha no quadro clínico.

Boa Sorte para as vossas experiências fora de Portugal  ;)
: Re: Assisteo - França
: patriciajoana October 18, 2011, 22:27:48
Gostaria de saber se vai ocorrer ou está prevista alguma reunião e as tais 4 semanas intensivas de francês na região de Lisboa.

Obrigado pela atenção  :)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. October 19, 2011, 11:01:57
Bom dia Patricia,

estes dias estarei mais presente fora da zona de Lisboa: nas 6a e sab desta semana, estarei nos dias do emprego, com o IEFP e a EURES em Aveiro, e na proxima 3a em Silves, mas de facto, em Lisboa nao tenho sessao prevista para breve. Contudo, posso disponibilizar-me para me encontrar consigo para esclaecer qualquer duvidas que tenha.

Quanto a uma sessão de "5 Semanas para 1 Emprego", nao há nenhuma prevista para já, pois preciso de um numero minimo de 7 participantes e antes de partir para uma nova campanha, tratei de acompanhar a colocação do ultimo grupo que terminou o mês passado.
Pode optar por avançar por si e inscrever-se num grupo de formação da Alliance em Lisboa: há varios grupos a decorrerem e julgo que 1 vai abrir para a semana. Contacte com a responsavel do projecto: Camille Bourneix: 21 311 14 80.
A formação é, por norma, o que define os timings de colocação, pelo que peço apenas que quem quiser colaborar comigo me informe do inicio do seu curso de forma a podermos prever quanto antes a possivel data de colocação.

Em todos os casos, pode sempre ligar-me se precisar de alguma orientação nessa área.

Fico ao dispor.
G.
: Re: Assisteo - França
: kLaudjinha October 24, 2011, 14:35:46
Gostaria de saber se vai ocorrer ou está prevista alguma reunião e as tais 4 semanas intensivas de francês na região de Viana do Castelo ou arredores.

Obrigado pela atenção 
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. October 24, 2011, 14:57:51
Boa tarde Ana Claudia,

em Viana mesmo, será dificil, mas penso regressar ao Porto para realizar 1 ou 2 sessões dentro do proximo mes. Informarei por aqui mesmo da data.
Quanto a um grupo "5 Semanas para 1 Emprego", espero que consigamos abrir um grupo até ao final do ano, para podermos colocar os participantes em Janeiro.
Nao sei ainda dizer onde será o grupo, pois preciso de 7 participantes no minimo. Abrirei o grupo onde tiver os 7: Lisboa, Porto, Braga, Guimaraes, Caldas, Coimbra, Faro... onde houver uma Alliance, é possivel criar esse grupo.
Se estiver interessada nessa modalidade, por favor, envie-me um mail (+Cv portugues e foto) para que conte consigo quando constituit o grupo.

Se tiver mais alguma questão, nao hesite em ligar!
Fico ao dispor,
G.
: Re: Assisteo - França
: sara_e October 25, 2011, 20:37:16
Boa noite Graziela,

Falei consigo durante os Dias Europeus de Emprego em Aveiro, na 6ª feira, e tal como combinado ja lhe enviei um e-mail com o CV. Como até ao momento não obtive resposta sua, gostaria de saber se realmente recebeu o e-mail e/ou se é necessário mais alguma informaçao.

Ao dispor,

S.E.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. October 27, 2011, 22:54:26
Boa noite S.E.
vou ter de pedir-lhe que me ligue para confirmar-me o seu nome, porque apos os dias do emprego, os mails recebidos foram imensos e ainda nao consegui dar vazão a tanta solicitação... alias, aproveito aqui para pedir a todos que me dêm até a proxima semana para conseguir responder devidamente a cada um.

Desculpem a demora, mas dentro de poucos dias, obterão resposta.

Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: kLaudjinha October 28, 2011, 10:28:13
: Graziela C.
Boa noite S.E.
vou ter de pedir-lhe que me ligue para confirmar-me o seu nome, porque apos os dias do emprego, os mails recebidos foram imensos e ainda nao consegui dar vazão a tanta solicitação... alias, aproveito aqui para pedir a todos que me dêm até a proxima semana para conseguir responder devidamente a cada um.

Desculpem a demora, mas dentro de poucos dias, obterão resposta.

Até breve!
G.


pois eu tambem aguardo uma resposta, tive de enviar o CV muito simples porque sempre que tentava enviar o outro falhava.
o meu nome esta no meu registo aqui bem visivel, logo penso que sera facil associar ao meu email acompanhado do CV :)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. October 31, 2011, 15:02:31
Olá Ana Claudia,
assim, de facto, podemos aguardar resposta uma da outra durante algum tempo :-D! Bem, apos verificação - e com o nome completo - verifiquei que sim, tenho 3 mails seus. Vieram  cada 1 com o seu ficheiro: ao todo 2 Words e 1 PDF.
Darei resposta no decorrer da semana.
Qualquer coisa, nao hesite em ligar-me, ok?

Até breve,
G.
: Re: Assisteo - França
: taty_g November 02, 2011, 11:03:10
Bom dia D. Graziela,

Também fui uma das pessoas que falou consigo, no sábado, nos Dias Europeus de Emprego em Aveiro, e à semelhança de muitos, também lhe enviei no início da semana passada um e-mail com CV e algumas questões. Hoje voltei a reencaminhar o mesmo e-mail para o caso de não ter recebido o anterior. Fico a aguardar notícias suas.

Muito obrigada.

Tatiana
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. November 02, 2011, 11:16:00
Oi Tatiana,

vi-o a chegar agora mesmo. Vou responder já, já!
:-)

Qualquer questão: nao hesite em ligar.
G.
: Re: Assisteo - França
: Isaac Guedes November 03, 2011, 12:59:43
Boa tarde D. Graziela,

À semelhança das outras colegas também falei consigo nos Dias Europeus de Emprego em Aveiro, e já tinha mandada o CV previamente e a confirmação de que pretendo que me inclua no próximo grupo de formação "5 semanas para 1 emprego". Como referiu que iria responder até ao final desta semana e ainda não recebi nada, fiquei na dúvida se realmente a mensagem foi recebida. Peço desculpa pela insistência, porque imagino que deva ter muitas mensagens para responder, mas realmente fiquei na dúvida.

Obrigado pela atenção,

Isaac Guedes

(mail: isaaccamposguedes@gmail.com)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. November 03, 2011, 13:43:26
Boa tarde Isaac,

não peça desculpa: eu é que estou atrasada! Tenho os seus mails, nao se preocupe.
Eu referi, em Aveiro, que precisava de 3 semanas para verificar a viabilidade dos grupos: ora isso dá-me até a proxima semana. E nao vai ser demais!

Sei que estao todos com muita ansia de começarem a agir para o vosso projecto, mas peço apenas mais uns dias para ver se conseguimos concretizar um grupo, ok?
Em todos os casos, e se tiver alguma questâo, nao hesite em ligar-me: sempre é mais eficaz e assim, pelo menos, nao ficam a espera.

Fico ao dispor e até breve.
G.
: Re: Assisteo - França
: kLaudjinha November 21, 2011, 22:34:24
já há novidades sobre o recrutamento/curso de francês ?
também queria ser seleccionada (:
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. November 21, 2011, 22:41:31
Ola Ana Claudia,
a sua mensagem significa que claramente nao recebeu o mailing que enviei na 6a. Vou enviar-lhe novamente so a si, ok?
Depois diga-me o que acha.
Qualquer questão, não hesite em ligar.

Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: jotix November 23, 2011, 00:16:20
Gabriela, nota-se que tens um enorme sucesso de recrutamento de Enfermeiros para a França  ;D

Pode ser que nós, os portugueses, consigamos corrigir o erro grave de falta de enfermeiros em frança. Por consequência, dar uma melhor assistência em saúde aos que habitam em frança, poupar bastantes euros aos cofres dos hospitais, e acabar de vez com os roubos que as interims fazem aos dinheiros públicos, aos interimaires e por fim aos utentes.

De facto, a interim, como a Assisteo, é um negócio altamente lucrativo, dadas as actuais realidades em França, como também é um negócio que se centraliza na mentira, na falsidade e na corrupção.

Infelizmente, as Interims, como a Assisteo o é, não vem as pessoas como são, mas antes como números que lhe fornecem números. E portanto, jogam esses números através de métodos de falsidade, para próprio benefício.

Eu por exemplo, trabalhei como interimaire bastante tempo e sei do que falo. Cheguei a ter bastantes missões para uma instituição dadas por uma interim, que depois foram anuladas ou re-programadas. Sou agora funcionário dessa instituição, e fiquei a saber pela directora, que essa interim nunca lhe permitiu a anulação de missões pedidas. Ou seja, essa tal interim anulou as minhas missões da altura, e deu-as a alguém que lhe convinha. Mais grave, é que as próprias interims obrigam as insituições a fazer os pedidos em tal data, mas normalmente só convocam os interimaires poucos dias antes da missão.

Mas ainda mais e mais grave, é o facto de uma Interim pagar ao interimaire (portanto ao que realmente trabalha) 100€ e facturar ao cliente mais de 500€.

Sejamos sinceros, Grabiela, estás a falar seriamente aos portugueses ou a pensar na tua carteira que aumenta consideravelmente a cada recrutamento? Falas também e importante, da parte dos impostos? Falas das grelhas de salário da função pública? Do custo de vida em França? Das duras condições de trabalho aqui?
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. November 24, 2011, 13:42:03
Bom dia Jotix,

Fico sempre bastante destabilizada com comentarios tao hostis de quem nunca assistiu a nenhuma sessão de informação dada por mim, nem me conhece sequer...

Contudo, conheço o mercado actual: acho muito pertinente que se coloquem todas as questões subjacentes no seu comentario - e nao duvido que queira ajudar os seus colegas, pelo que vou tentar aproveitar para dar uma resposta util a todos.

A julgar pelos feedbacks dos meus candidatos que apreciam poderem finalmente exercer e terem qualidade de vida, continuo convicta de que o meu papel aqui faz sentido. E sim, ganho a minha vida com esta actividade, mas nao me impede de ter ética, como é o caso de qualquer enfermeiro que ganha a vida a ajudar os seus pacientes com dedicação. Uma coisa nao invalida a outra.

No meu caso, sou provavelmente quem coloca o menor numero de candidatos portugueses em França, precisamente porque quero providenciar um acompanhamento individual e personalizado a cada um, o que nao é compativel com a ganância que evoca. Trabalho sozinha, e nao procuro ganhar o mais possivel, porque na minha perspectiva, acabaria por ser contraprodutivo. Perderia a confiança dos enfermeiros e parceiros que comigo colaboram. Já para não falar em principios morais.
Estou nesta área porque o decidi, porque trabalhar com pessoas no seu projecto pessoal é algo extremamente gratificante. Se quisesse fazer muito lucro, nao recusaria gente, nao dedicaria tanto tempo a cada um, antes e depois de serem colocados, nao me importaria com aqueles que nao se adaptam a primeira...

Quanto ao serviço da Assisteo France EM PORTUGAL, convido-o a aparecer numa sessão de informação para que não restem duvidas quanto a nossa actividade.

Em Portugal, saiba que a Assisteo NAO FAZ INTERIM.   Aliás, eu nunca trabalhei com essa modalidade.

Para quem nao conhece o que é o sistema de Interim em França: trata-se de outsourcing, ou seja, uma agencia de recursos humanos (no caso da Assisteo, especializada na saude) que contrata profissionais de saude para missões (desde 1 turno até vários meses no mesmo serviço) pontuais, mediante um contrato de prestação de serviço.

Em França, o cliente = a instituição, nao tendo profissionais suficientes, acaba por solicitar estas agencias muito frequentemente, apesar de lhe sair mais caro: pois o enfermeiro ganha um pouco mais do que com contrato (na verdade, convem fazerem as contas muito bem feitas, pois recebe-se mais a hora por ja incluirem subsidios de férias e afins no vencimento, mas feitas as contas ao ano, numa base do mesmo humero de horas trabalhadas, a diferença nao é significativa).

Obviamente, o intermediario = a agencia, cobra a sua comissão, comissão essa que nao convem ser tão choruda como refere,
porque existem dezenas de agencias concorrentes a propôr o mesmo serviço. A concorrencia nao permite, a partida, exageros deste tipo, e a falta endémica de enfermeiros acaba por criar um mercado extremamente competitivo.

Essa comissão sai cara a instituição mas ela tem sempre a possibilidade - e acontece muitas vezes, como foi o seu caso - de propôr um contrato a um enfermeiro que vem realizar uma missão, se gostarem dele.

A realidade - e se o Jotix fez muito interim, tambem sabe que é o cerne da questão - é que os enfermeiros que fazem missões em intérim nao estao interessados por contratos, porque ganham um pouco mais a hora com este sistema, e podem gerir a agenda livremente: pois só são chamados dentro das disponibilidades que comunicam previamente a agencia.
Até posso contar que candidatos portugueses que coloquei a contrato sofreram da hostilidade de colegas intérmiaires por virem alegadamente "tirar-lhes o lugar"!

Não digo que nao hajam abusos - existem infelizmente em todo o lado - mas no geral, o intérimaire tem uma posição laboral favoravel, com flexilibidade e boa remuneração. O mercado em penuria permite que tenham sempre trabalho, pelo que nao há, de facto, muitos inconvenientes e que a maioria nao pretende ficar a contrato num só local onde teria de ter um horario mais fixo e depender de um chefe, etc.
Claro que trabalhar em intérim supõe algum traquejo, experiencia e flexibilidade para se poder adaptar a serviços diferentes, locais diferentes, etc. Mas é uma solução que todos ponderam a dada altura, porque os enfermeiros sao muito procurados nas agencias de intérim. E os hospitais estao sempre em posição de força: sao eles os clientes, e agencias nao faltam.

Agora, voltando ao meu trabalho e a acção da Assisteo France em Portugal: aqui limitamo-nos a recrutar profissionais de saude para contratos com as instituições. Somos meros intermediarios: nenhum enfermeiro assina nenhum contrato connosco. A colaboração é livre: acompanho, dou apoio e informação a quem o desejar. Ponto. O nosso cliente é a instituição que paga por um serviço de recrutamento que nao pode realizar com os proprios meios.

E mais concretamente: tento fazer com que o meu ponto forte seja precisamente a informação dispensada e a transparência total em todos os aspectos. Nao me canso de avisar os candidatos sobre as dificuldades de um projecto em França, sobre a realidade da enfermagem por lá e todos os aspectos menos ideais que os esperam.

Sejamos bem claros: quando um candidato se depreende com situações muito diferentes do que esperava, ou quando não se adapta por falta de preparação, ele demite-se ou é despedido. E isso significa muitas vezes que o cliente fica descontente: se pagou, perde dinheiro e nós perdemo-lo como cliente. Se nao pagou, quem perde dinheiro somos nos pelo investimento GRATUITO que fizemos no candidato. Assim sendo, compreenderá facilmente que neste negócio, todos trabalhamos com o mesmo objectivo: o bem-estar do candidato, a sua estabilidade e a satisfaçao da instituição.

Tenho noção que nem todas as agencias trabalham assim, mas nao subestimemos a capacidade de discernimento dos candidatos. Dou-me conta que cada vez mais sabem comparar e optar entre a oferta existente.

Nao sou infalível nem posso falar em nome de todas as agencias e funcionarios da Assisteo em França, mas no que toca aos meus candidatos, sei que as 2 profissionais (1 delas psicologa) que me dão apoio em França partilham da minha visão deste trabalho: nao procuramos quantidade, mas sim qualidade de serviço. 

Cada um é livre do seu projecto e das suas opções, inclusive depois de estar em França a trabalhar. Todos somos adultos e ninguem é obrigado a ficar, infeliz ou descontente, onde nao quer. E nao há sitios ideais, nem locais de sonho para viver ou trabalhar. MAs pelomenos em França tem alternativas na enfermagem: vagas há muitas. Com ou sem agência.
 
Tenho pena de não me ter solicitado para o seu projecto: talvez hoje nao sentisse tanto ressentimento. Infelizmente, nao posso reparar as dificuldades que teve com outros ao longo da sua experiência.
Mas peço-lhe encarecidamente que tambem nao profira aqui acusações gratuitas e infundadas, que nada têm a ver comigo nem a minha actividade. Isto é um forum publico, e há que ser responsavel.
 
Em contrapartida, nao hesite em ligar-me se quiser trocar impressões comigo acerca da sua experiência: será certamente enriquecedor para mim e para a informação que passo aos meus candidatos.

Já agora, se me permite: o meu nome é Graziela :-D

Boa continuação.
G.
: Re: Assisteo - França
: Rita Alvim November 24, 2011, 20:51:35
Ola a todos em especial a Graziela!

Nome diferente e nao muito comum, varias vezes confundido ate por Gabriela!!! Um dos meus colegas na formaçao de Frances q fiz em Lisboa tambem tinha o habito de trocar os nomes!!!

Bom, decidi escrever aqui para dar o meu testemunho de como é viver e trabalhar na França!

Eu iniciei este projecto, juntamente com a GraZiela em Setembro deste ano. O curso de Frances começou no inicio do mes e cerca d 3/4 semanas depois estava a ter a minha entrevista com a instituiçao, onde trabalho neste momento! No dia 10/10 estava a trabalhar! E uma clinica de reabilitaçao respiratoria que fica em Riom-es-montagnes!
Estou a adorar a experiencia... Todos o staff da clinica é super simpatico comigo, bem como com mais uma amiga que me acompanhou e tambem esta aqui a trabalhar. Ela faz horario diurno e eu nocturno.

Vim para França atraves da Assisteo e nao me arrependo nada, é uma recrutadora 5*! E a Graziela é daquelas pessoas que qd nos agrrara so nos deixa qd lhe berrarmos ao ouvido e dissermos STOP (e mesmo assim ainda tenho as minhas duvidas.lol)

Confiei na Graziela e na Assisteo e recomendo. O curso que é feito na Alliance Française é optimo e o processo de recrutamento nao nos deixa sentir sequer "perdidos". Desde que eu cheguei, nao ha uma semana q passe q a "tal psicologa" da Assiteo em França me ligue para saber se tudo esta a correr bem, bem como nao ha uma semana (arriscaria a dizer 2dias) q nao passe sem enviar um mail a Graziela!

Sinto-me super acompanhada!
Quanto ao custo de vida...sinceramente nao noto grande diferença para portugal...so mesmo no preço da carne/peixe e alguma comida, pq de resto penso q esta identico a portugal!!! A diferença esta no ordenado minimo!!! :)

Estou tambem ao dispor para tirar algumas duvidas relativamente a vida e trabalho em França aos meus futuros colegas q para aqui queiram vir trabalhar!
Trabalho nao falta, mas realmente o meu conselho é virem com uma recrutadora, e eu recomendo, vivamente, a Assisteo!

Bon courage!

bisous :)
: Re: Assisteo - França
: kLaudjinha November 24, 2011, 22:13:59
obrigado pelo teu testemunho rita alvim, palavras ainda mais motivantes pra quem se encontra profundamente motivado para dar esse passo como eu e outras colegas
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. November 25, 2011, 12:09:14
Gratificante é isto mesmo: ler o comentário da Rita, e sentir que os nossos esforços - meus, das colegas em França, e sobretudo de cada candidato - juntos, valeram a pena :-)

O que a Rita nao conta, é que mesmo no caso dela, nao foi um processo linear: houve mudanças nas vagas: umas foram anuladas, outras surgiram... durante o próprio curso de "5 Semanas para 1 Emprego" (em que supostamente, já se devem ter as vagas definidas).
Facto é que tivemos uma dose extra de stress, mas a relação de confiança que já na altura existia permitiu que - e que a Rita ou a Joana me corrijam aqui se estiver errada - nem eu duvidei da sua confiança em mim, nem elas duvidaram que estavamos a mover montanhas para lhes propôr outras vagas com as caracteristicas que pretendiam.

Isso para frisar aqui que quando há abertura e sinceridade de ambos os lados, ninguem fica em terra e sim, de facto, tentamos manter um contacto pessoal ao longo da integração, porque surgem mil questões, porque há momentos dificeis, porque servimos de intermediario natural entre o candidato e a instituição quando surgem dificuldades... é o nosso papel assegurar-nos que tudo encaixa minimamente. Pois nem sempre é o caso: isto não é uma ciencia exacta.

E de vez em quando, há um ou outro candidato com quem se mantem um laço. É a chamada cereja sobre o bolo ;-)

Rita: obrigada pelo testemunho. E se quiseres, podemos abrandar o ritmo dos mails de noticias! A serio que nao levo a mal :-D)))

Até breve e bom f-d-semana a todos.
G.
: Re: Assisteo - França
: Rita Alvim November 25, 2011, 14:01:13
:)

É verdade, o meu processo sofreu uns "altos e baixos" (o meu e o da Joana q veio comigo). Em primeiro lugar saliento q a Joana veio tb com o namorado (enfermeiro) e eu logo de inicio tinha pedido a Graziela para ficar com eles, nao so pq estar acompanhado de alguem conhecido ajuda imenso na fase de adaptaçao, bem como a nivel de despesas se torna menos pesado! Assim, pedi a Graziela para me colocar o mais proximo deles, para assim podermos dividir a casa! Acontece q ao inicio estava dificil...a minha vaga estava para St Flour, que fica a cerca de 40-45 minutos de carro de Riom-es-montagnes! Visto isto, pedi a Graziela se nao era mesmo possivel haver uma outra vaga perto deles... Dias após a Graziela entra em contacto comigo dizendo que conseguiu mais uma vaga e q assim eu e a Joana estavamos destinadas as vagas do Lar de Riom e o namorado da Joana para o hospital de Condat (15minutos de carro). Contudo, o processo nao ficou por aqui! Houve as tais mudanças de vagas! De um momento para o outro eu e a Joana ja nao tinhamos vaga no lar, pois a direcçao tinha voltado com a palavra atras!

Secalhar outros candidatos, neste momento poriam em causa o trabalho da Graziela e da propria Assisteo, mas o certo é q dias depois a Graziela contactou-nos dizendo q tinha 2 vagas para nós numa Clinica de Reabilitaçao Respiratoria :) em Riom-es-montagnes!

Nao me arrependo de ter depositado a minha confiança na Assisteo e na Graziela, e claro...depois de tudo isto criam-se laços q se mantêm :) Por isso o RITMO dos mails ta optimo. hehehe

Bom fim de semana :)

bjinhus
: Re: Assisteo - França
: Mariapipoca November 28, 2011, 13:30:21
Ola, bom dia , tambem eu estou a pensar emigrar, e França é o país de eleiçao porque o meu marido vai tendo la trabalho.
Gostava de saber quando está marcado outra sessao de esclarescimento.
Obrigado pelos testemunhos.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. November 28, 2011, 14:06:50
Boa tarde Maria,

nao penso realizar mais nenhuma sessão até ao final deste ano.
No seu caso, e dado que já tem um local geográfico definido, sugiro que me ligue para que a possa esclarecer sobre os aspectos da candidatura e do seu lado, poderá explicar-me melhor os pormenores do seu projecto.
Recordo aqui o meu numero: 963 472 508.

Fico ao dispor. Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: jotix December 01, 2011, 01:04:26
Bem, Graziela,

Obrigado pelo teu comentário. Peço-te desculpa, pela arrogância demonstrada no meu comentário.
Como sabes, e muito bem, falto-nos muitos Enfermeiros em França. Na instituição onde trabalho, temos 30 lugares disponíveis, contudo, apenas temos 15 Enfermeiros efectivos. Todo o resto, é solicitado a uma interim (que por acaso não é a Assisteo).

Mas isto, o que se passa na instituição onde trabalho, é uma realidade por todo o lado. Infelizmente, ou felizmente, a falta de Enfermeiros é tal, que os próprios supervisores são obrigados a encontrar soluções difíceis.  O problema, é que, os interimaires, não fazem correctamente o trabalho, porque tal não lhe és possível. Como se compreende, não se pode pedir a ninguém que não conheça o funcionamento de uma instituição e pacientes, a totalidade da competência. O problema é que a ineficácia adicionada a mais ineficácia, acarreta-nos a nós, a responsabilidade de conduzir correctamente o funcionamento dos serviços, e portanto mais trabalho.

E sim, as interims facturam 5x mais ao cliente, devido às despesas estatais. Não sei, sinceramente, a sua margem de lucro. Mas é elevada certamente. Pois, eu tornei-me vacataire numa outra instituição, ao qual me pagam mais 50% do que eu recebia por interim, e a própria instituição diz-me que mesmo assim, fico-lhes mais barato. Tal como dizem, que é mais barato pagar aos enfermeiros efectivos em horas suplementares, do que, pedir enfermeiros à interim. Contudo, é muito falso dizer que os interimaires ganham mais dinheiros que os efectivos. Como dizes, feitas as contas no final do ano, o interimaire ganha menos dinheiro por hora. Sobretudo que, nas EHPAD da região parisiana, do domínio privado, pode-se e muito bem negociar o salário e chegar a mais de 2500€ NET/ mês. E penso mesmo que na região de campo, também se pode chegar a qualquer valor equivalente.

Já percebi então, que ofereces missões de longa duração. Foi como eu comecei e acho que tem extremas vantagens para quem quer vir para França.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. December 02, 2011, 16:04:10
Olá Jotix,

obrigada pelas informações - e pela honestidade em mencionar que as suas criticas nao aludiam a Assisteo - que são sempre valiosas para quem vem aqui informar-se.
Nao falemos em arrogância, mas senti, de facto, que a sua revolta nao dizia respeito nem a mim nem a Assisteo, pelo que nao me pareceu ser aqui o espaço adequado para um ajuste de contas ;-) Mas gosto que seja um espaço de debate, mais ainda se for com alguem que já deu o salto e toma do seu tempo para partilhar a sua experiência.

Pelo que li no topico "trabalhar em França", a sua experiencia tinha começado bem, pois os seus comentarios eram muito positivos, inclusive com a empresa que o contratou inicialmente.
No que me toca, julgo que a margem da empresa nao é um elemento relevante num processo de recrutamento. O que interessa, é, como o refere tb, que as condições sejam satisfatorias para o profissional e correspondam a realidade do mercado.
Nesse aspecto, quero alertar sobre os montantes por si mencionados: 2 500€ / mês liquidos de salario base (35h dia) para recem licenciado generalista é pura ficção. Se me mostrar a ficha de salario a comprová-lo, não só o referirei aqui com toda a boa vontade, como alterará certamente a minha forma de trabalhar e negociar com as instituições! Pelo que agradeço desde já pelo seu contributo concreto a melhoria das condições por nós oferecidas.
Friso tb que a negociação tem limites:  1 - um DRH que queira uma equipa coesa, nao se pode dar ao luxo de contratar uma cara nova paga muito acima dos seus colegas. Em França, nao tardariam em sofrer movimentos sociais internos. E com razão. 2 - Um enfermeiro portugues tambem é um risco e um nvestimento maior para qqer instituição: um risco de nao se adaptar e de nao se estabilizar, e um investimento porque vai precisar de uma integração mais longa e personalizada para se tornar autonomo. Logo, e já que a maioria dos empregadores com quem trabalhamos já oferece alojamento, o que em si, já é uma mais valia financeira; nao posso deixar que se iludam os candidatos.

PARIS: eu evito ao maximo colocar em Paris, por ser muito caro e existirem ai muitas dificuldades de alojamento. E, pelos vistos, talvez as praticas nao sejam as melhores em todos os lados. Mas recuso a alegação de que seja em todo o pais igual; até porque a realidade com que trabalho todos os dias é bem diferente. Tambem escolhemos com quem trabalhamos, é um facto.
Escolher Paris, tambem é optar por mais concorrencia, mais sobrecarga de trabalho, e - a meu ver - menos qualidade de vida. Esta é a minha opinião, conhecendo bem Paris e a provincia francesa, e é isso mesmo que transmito aos meus candidatos.

Posto isto, concordo plenamente no aspecto das consequencias da falta de enfermeiros: os serviços tornam-se sobrecarregados, e quem lá trabalha tem de enfrentar situações por vezes complicadas. Pior um pouco se forem intérimaires, já que muitas vezes, so sao chamados para alguns turnos e têm de se adaptar cada vez q muda o local das missões.

Contudo, tenho de discordar quanto a sua análise: a solução de interim é algo que muitos enfermeiros franceses (alguns meus amigos pessoais ;-)) fazem para alem do seu contrato ou mesmo como actividade principal, e sim, é por opção na sua esmagadora maioria. Claro que se informam e todas as agencias nao fazem exactamente as mesmas condições, mas a verdade é que, se assim nao fosse, qual seria a logica de existirem por um lado, tantas vagas, com tantas instituições que anseiam por contratarem enfermeiros (porque sim, sai mais barato a instituição 1 enfermeiro a contrato do que missoes de interim por uma agencia), e por outro, enfermeiros a encherem as agencias de intérim?
A realidade é que as instituições propõem contratos, muitas vezes aos proprios intérimaires, e eles nao estao interessados. A flexibilidade, as inumeras missões propostas e sim, o salario, tornam esta solução comoda para o enfermeiro. Dada a enorme oferta de contratos, ninguem os obriga a trabalhar em interim, isso é absolutamente certo.

O resultado da falta de enfermeiros em França tb é essa: os proprios enfermeiros franceses quebram o mercado. É o resultado logico de uma oferta insuficiente de enfermeiros perante um mercado com uma necessidade crescente.

Concluindo: julgo que todas as opções sao válidas: contrato a termo certo, sem termo, ou intérim. Tudo depende do projecto de cada um. O que me parece essencial no meio de tanta escolha, é que os candidatos estejam suficientemente bem informados para que essa escolha seja ponderada por cada um, sem pressões e com conhecimento de causa e de condições. Porque continuo convicta que existem boas oportunidades para os enfermeiros portugueses em França, mesmo que seja a primeira a avisar que não há bela sem senão.

Très bon week-end à vous Jotix, et merci d´avoir permis ce débat.
A très bientôt
:-)
G.
: Assisteo - França
: L December 20, 2011, 14:56:50
Boa tarde!
Eu fui trabalhar para França no dia 5 de Julho de 2010... Fui através de uma outra agência de recrutamento, para Nice.
Neste momento tenho vontade de mudar, para conhecer a região de Paris ou outra região. Por isso gostava de saber que propostas têm para todo o país, e de quanto tempo!
Obrigada.
E se alguém quiser saber algo sobre a vida e o trabalho em França, não hesitem em perguntar! ;)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. December 20, 2011, 16:00:08
Boa tarde L.

Nice é uma bela região, e, apesar de bastante cara, julgo que teve sorte em iniciar a sua experiência por lá.

Quanto a fazer-lhe uma ou mais propostas, tudo depende do seu perfil, experiência e das suas expectativas. Friso contudo que proponho vagas para contratos sem termo. Pelo que percebo, foi em missão de intérim ou pelo menos em contrato a termo certo. Ora com a Assisteo, não é o tipo de colocações que propomos a enfermeiros portugueses; pois os nossos clientes procuram candidatos estáveis, salvo 2 ou 3 excepções em que possam ser propostos contratos de 2, 3 ou 4 meses; mas são muito puntuais.
Assim, sugiro-lhe que me envie um mail para o endereço: graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com, com CV portugues actualizado, foto tipo passe, diploma (ou certificado) e numero ADELI, assim como o tipo de vaga que pretende, e poderei assim dar-lhe uma resposta mais precisa.
Desde já grata pelo seu interesse; e até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: Mariapipoca December 28, 2011, 12:19:28
Bom dia L
Gostava de saber quais as funções dos enfermeiros em frança, pois pelo que eu leio dizem que sao diferentes...
Qual o seu nivel de françês quando emigrou, se somos bem recebidos.
Desculpe o abuso, mas gostava de saber como é a vida em frança para um enfermeiro português.
Um bom ano para si
: Re: Assisteo - França
: L December 30, 2011, 13:25:40
Olá!

Quanto à função dos enfermeiros em França, não há assim tanta diferença quanto dizem! A única diferença que me ocorre é que, nos hospitais equivalentes a lares em Portugal, nós não fazemos as higienes! De resto, já trabalhei em muitos desses lares, em hospitais e clínicas, e as funções são exactamente as mesmas.
Quando decidi ir para França o meu grande medo era a língua. Como a maioria das pessoas, estudei francês no 1º ciclo sem nunca mais ter praticado. Antes de ir embora, a agência propôs um curso intensivo de francês (5 dias), em que se revê alguma gramática e se aprende algumas palavras ligadas à profissão.
Quando lá cheguei, óbvio, estava completamente perdida, porque não percebia nada e era complicado falar. Mas o que há a pensar é que se se foi aceite para ir para lá e se o próprio hospital nos aceita, é porque não será um grande problema. Eles sabem que essa situação muda rápido. Ao fim de 4 meses eu já podia falar e perceber francês, o que me deu independência, mudei de trabalho e a fazer "interim", o que quer dizer que para além do meu trabalho posso trabalhar noutros sítios e conhecer serviços diferentes nos dias de folga.
A vida em França para um enfermeiro português é, na minha opinião, muito simpática. Dizem que na Suiça também, ou melhor ainda, a nível de salário (a outros níveis não sei). Prometo voltar a escrever com mais informações. E se tiver mais perguntas, não hesite. Até já!
: Re: Assisteo - França
: EnfermeiroMaravilhas January 03, 2012, 09:45:27
A nível técnico, a única coisa diferente em França, nos serviços de medicina e cirurgia é que é o enfermeiro que executa as gazimetrias e que faz os ecg's, isto é, quando há necessidade de tal. É impensável chamar um médico para fazer uma gazimetria ou um ecg... dá quase direito a despedimento xD. De resto é tudo igual. podemos ou não ter necessidade de fazer as higienes, de acordo com a existencia ou não de auxiliares.

De resto é tudo igual.

Nos serviços técnicos, não tenho experiência em Portugal que me permita comparar. Mas julgo ser na mesma base.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 05, 2012, 12:41:27
Olá olá, e BOM ANO A TODOS! Enfermeiros ou fisioterapeutas, este ano traz mais oportunidades de emprego: espero que encontrem o apoio e a força de vontade necessários para poderem aproveitar as saidas que continuam a surgir por terras francesas.
Cá estarei para informar, orientar e ajudar cada um em tudo o que puder neste ambicioso projecto!

Aproveito para concordar com a questão aludida por "L" e "EnfermeiroMaravilha": tecnicamente, nao encontrarão diferenças fundamentais com o que conhecem em Portugal, apesar de, na teoria, ter menos nursing graças a presença de auxiliares formados. Na prática, como o referem muito bem, a falta de pessoal acaba por minimizar este aspecto em algumas instituições.
Contem, contudo, com um ratio mais elevado de pacientes por enfermeiro (culpa da falta de enfermeiros, mais uma vez).
Claro que há muitas variações entre instituições, de uma região para a outra, do público para o privado...como cá.

Agora quanto a lingua, o relato de "L" deixa-me em choque! Nao que nao soubesse que este tipo de situações existisse, mas continuo a achar muito grave (5 dias de formação em frances!!! É inacreditável!)
2 pontos essenciais:

1  - por causa deste tipo de situação (e critico aqui as agencias,nao quem aceita a tão desejada proposta de emprego), hoje em dia está se a organizar uma filtragem suplementar (alem da inscrição legal e obrigatória do profissional no registo nacional de enfermeiros) através da Ordem Francesa, que hoje, obriga a inscrição submetida a uma avaliação prévia da lingua por profissionais de saude. Logo, para quem quiser estar na legalidade, torna-se impensavel ir sem o B1 (que, repito, é um minimo) em francés técnico.

2  - "L" refere que começou a sentir-se autonoma ao fim de 4 meses! Ora pensem na perspectiva de quem integra: são 4 meses em que se está em dificuldade TODOS OS DIAS; em que inclusive se tomam riscos, em que nao se percebe metade das coisas (em que se põe o paciente em risco??!), em que nao se é legitimo estar a ganhar o mesmo do que o colega frances - pois nao se está a ter o mesmo desempenho - , em que se depende da disponibilidade dos outros membros da equipa para trabalhar, em que se aprende a lingua em vez de evoluir na enfermagem ... Claro que um mercado de trabalho em que há tanta falta acaba por criar um desleixe enorme quanto a exigencia de recrutamento por parte de algumas instituições, mas eu gosto de pensar que nao coloco "sub-enfermeiros" ou enfermeiros de 2a escolha: mais vale que passem cá mais 1 mes a estudar do que porem em risco o vosso projecto.

Se acontecer algo, algum erro devido a má compreensão, ou se forem controlados pelo Ordem sem o frances minimo, reparem que nunca mais poderão exercer em França. E se porventura a equipa nao for tão paciente como a que "L" encontrou, a experiencia pode tornar-se extremamente dolorosa. A esmagadora maioria dos casos de insucesso devem-se a um nivel insuficiente em frances, que bloqueia a integração social e profissional, alem de colocar muitas dificuldades no dia a dia (no banco, nas administrações publicas, nos trâmites do dia a dia...).

Invistam cá numa formação decente e válida na lingua: é a vossa melhor arma para enfrentarem as dificuldades e serem valorizados como profissionais.

E pronto, cá está o 1º conselho do ano :-D
Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: julianamartins January 05, 2012, 19:37:10
Graziela!
Fiquei com alguma curiosidade na Assisteo. Já trabalhei em Paris (durante 4 meses) pela IN. Vou voltar nestes próximos dias (já tenho algumas entrevistas marcadas). Quais são as condições que oferecem? Semelhantes à IN?
Tenho toda a parte burocrática pronta e francês já num nível bom. O que tem para me oferecer?
Obrigada pela atenção
Juliana Martins
: Re: Assisteo - França
: julianamartins January 05, 2012, 19:54:07
Caro colega Jotix:
Gostava de te fazer uma pergunta.
Já trabalhei (pela IN) em Paris e vou voltar agora por estes dias (mas particularmente).
Tens ideia que os hospitais têm alojamento?
Tenho família no 93 mas preferia ter a minha "casinha".
Dás-me umas dicas?
Obrigada!!
JulianaM
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 06, 2012, 13:33:29
Boa tarde Juliana,

vejo que está bem determinada. A questão que se põe é: qual é o seu projecto? Pois se já percorreu aqui os comentarios deste tópico, já percebeu que o tipo de propostas de agências como a sua são propostas de intérim, e no nosso caso, propomos contratos sem termo. São propostas de natureza distinta, com um acompanhamento completamente diferente, e que se dirigem a projectos profissionais muito diferentes tambem.
Resumindo:
. se pretende lá voltar para uma missão de semanas ou meses, fique com essa agencia com quem trabalha. Uma excepção: se pretender mudar de agencia por nao estar satisfeita com a sua actual. Neste caso, peço que me ligue pessoalmente e explique a situação. Verei com as colegas em Paris se elas terão algo a propor para si em CDD, dado que já tem experiência por lá e, calculo, as autorizações de exercicio e inscrição na Ordem francesa tratadas.

.se pretender uma ida a longo prazo (minimo: 1 ano), com a vontade de se estabilizar; nesse caso, podemos ajudar. E ai tambem, teremos de conversar e esclarecer-nos mutuamente sobre este seu projecto antes de mais nada.
Consoante o perfil, as expectativas, a experiencia e referencias; as ofertas podem variar, sendo a base garantida a de propormos sempre as mesmas condições contratuais que os nacionais, um CDI apos periodo de experiência e um alojamento tratado para a duração desse mesmo periodo, no minimo. Friso que, obviamente, nao tem nenhum laço contratual connosco, sendo o seu contrato de trabalho celebrado com a entidade empregadora, com as condições habituais inerentes a este tipod e contrato.

Não hesite em ligar-me para que a possa informar melhor. E se ficar com a IN: desejo-lhe que corra pelo melhor; e se encontrar alguma ajuda através deste espaço, tanto melhor!

Bonne année et bonne continuation! ;-)
G.
: Rui Leonel
: Graziela C. January 11, 2012, 18:20:56
Boa tarde a todos:

recebi um mail do enfermeiro Rui Leonel M. datada de 03 de Janeiro, mas foi arquivada nos spams e a nao tem endereço pessoal para responder :-(
Se porventura o Rui ler este comentario, por favor, envie-me o seu endereço e-mail pessoal para graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com , de forma a poder responder-lhe.

Obrigada e até breve.
G.
: Re: Assisteo - França
: IldaPaiva January 13, 2012, 17:02:12
Boa tarde,

Estou interessada em trabalhar como enfermeira na França e gostaria de saber se estão a recrutar neste momento.

Obrigada e cumprimentos
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 16, 2012, 11:36:08
Bom dia Ilda,
julgo que já trocamos mails há meses :-)
Estamos sempre a recrutar. A solicitação tem sido muita, o que nos leva a procurar vagas a medida que surgem candidatos, em vez de anunciarmos vagas e esperarmos por candidaturas.
Numa primeira fase, o melhor é reenviar-me o seu CV portugues e explicar-me em que fase do projecto se encontra, e a partir dai, podemos começar a definir a estrategia mais adequada.

Em todos os casos, fico ao dispor.
Atentamente,
G.
: Re: Assisteo - França
: L January 16, 2012, 23:48:06
Olá Graziela!
Pois, realmente o facto de não conhecer a língua é um risco. Na verdade, quando lá cheguei, eram todos muito pacientes. Já lá estavam duas colegas portuguesas que no seu início falavam tanto ou menos francês do que eu. Uma delas nem direito ao curso intensivo teve. Penso que a dificuldade deles em arranjar pessoal é tão grande, que nos aceitam mesmo sem a língua pois sabem que normalmente a aprendemos rapidamente. No primeiro mês nunca trabalhei sozinha, estava sempre com outra enfermeira. Até que fui aprendendo a língua pois tinha que passar um exame oral para obter o meu número de ADELI. E consegui à primeira. Mas sim, é um risco, isso é certo! Quantas vezes não percebi coisas completamente ao contrário! Felizmente nunca foi nada que envolvesse os pacientes, nada de grave.
Enfim, essa fase já lá vai!... ;)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 17, 2012, 12:27:56
Olá L,

ainda bem! Na verdade, enquanto puder, como recrutadora, jogar pelo seguro, assim farei :-P Pois nao quero arriscar-me a sentir-me responsavel por alguma situação grave devida a falta de compreensão de um candidato meu. e muito menos que o mesmo candidato se veja numa situação critica mal tenha começado a aventura!

Mas é facto que em muitos sitios - e inclusive em outras agencias - a necessidade tem sido o critério nº 1...
Contudo, hoje a Ordem dos Enfermeiros em França está a organizar-se - com efeitos já patentes em muitas regiões - para que o tal exame seja prévio ao inicio da actividade. E as instituições tambem começam a percebr a logica de tal exigencia. Pelo que penso que em breve, os candidatos terão mesmo de se apresentar com o B1 para poderem aceder as vagas.
No que nos diz respeito, sempre foi o caso, pelo que nao alterará a nossa forma de trabalhar :-)

Quanto a si, ja li que pretende continuar a sua aventura além das fronteiras francesas: desejo-lhe desde já muito boa sorte nessa proxima etapa da sua vida.
Bonne chance!

G.
: Re: Assisteo - França
: Enf_cata January 17, 2012, 13:44:43
Olá Graziela,
Sou a Catarina Costa. Enviei-lhe um e-mail de catarinacosta85@hotmail.com.
Quando puder responda-me.
Muito obrigada.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 17, 2012, 14:58:41
Olá Catarina,

já está :-)
Até breve.
G.
: Re: Assisteo - França
: taniaraquel January 17, 2012, 15:05:22
Olá Graziela.
Chamo-me Tânia Façanha, e enviei-lhe um email à cerca de 2 semana e nunca obtive resposta, não sei se recebeu ou não. Quando puder responda-me, para taniafacanha87@hotmail.com.

Obrigado 
: Re: Assisteo - França
: CéliaC January 20, 2012, 13:49:15
faço minhas as palavras da tânia.. ja estou desde do inicio de janeiro a tentar entrar em contacto com a graziela via mail e telm.. mas nao obtenho resposta:-(
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 23, 2012, 13:47:04
Tânia, Célia: vou procurar os vossos mails e esclarecer a situação ainda hoje.
Até logo!
G.
: Re: Assisteo - França
: Michalis January 23, 2012, 14:21:27
Sr.ª Graziela, enviei-lhe também um mail agora mesmo.
Espero a sua resposta.

Obrigado!
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 23, 2012, 15:23:01
Olá!

confirme-me o seu 1º nome p.f.
Obgda.
G.
: Re: Assisteo - França
: IldaPaiva January 25, 2012, 02:07:11
Boa noite Graziela...
Enviei-lhe o meu CV assim como me pediu. Aguardo a sua resposta assim que possivel.

CUmps
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 25, 2012, 11:58:26
Bom dia Ilda,

vou ver já a seguir!
Obrigada e até breve.
G.
: Re: Assisteo - França
: Enf_cata January 25, 2012, 13:41:51
Boa tarde Sra. Graziela,

Enviei-lhe um e-mail com o meu curriculum vitae conforme solicitado.
Logo que possa responda-me.
Muito Obrigada.

Catarina Costa.
: Re: Assisteo - França
: JG January 31, 2012, 00:02:11
Boa noite, Srª Graziela acabo de enviar-lhe um e-mail solicitando algumas informações. Assim que tiver disponibilidade de me responder agradecia.

Cumprimentos.
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. January 31, 2012, 11:25:21
Ok! Devo responder ainda hoje. Se tiver mais duvidas, nao hesite em ligar (e nao hesite em insistir!).
Até breve :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: JG February 03, 2012, 19:47:26
Sr.ª Graziela enviei-lhe um e-mail na passada segunda-feira pedindo algumas informações, bem como também enviei o meu currículo anexado. Agradecia que me respondesse assim que puder.
Cumprimentos.
: Re: Assisteo - França
: Enf_cata February 07, 2012, 19:06:18
Boa tarde Sra. Graziela,
Enviei-lhe um e-mail com os documentos que me pediu. Veja e responda-me logo que possa.
Muito Obrigada.
Catarina. catarinacosta85@hotmail.com
: Re: Assisteo - França
: Enf_cata February 16, 2012, 16:34:17
Desculpe a insistência mas, logo que possa responda-me.
Obrigada.
Catarina Costa.
: Re: Assisteo - França
: CéliaC February 22, 2012, 20:59:37
Boa noite Graziela, chamo-me Célia Soares, ja falei consigo em Janeiro.
Enviei-lhe um mail esta semana, pois foi o combinado anteriormente. Contudo ainda aguardo resposta da sua parte.
Agradeço a sua resposta assim que possivel.
: Re: Assisteo - França
: enfzara February 25, 2012, 11:01:38
Alguém que esteja em processo de recrutamento tem novidades? quais são as condições oferecidas pela empresa? Sabem se recrutam duas pessoas em conjunto?Tenho tentado contactar a enf graziela e não tenho conseguido obter resposta...

obrigada
: Re: Assisteo - França
: Chantel March 03, 2012, 20:54:52
Boa noite.

Será que me podiam informar como se processa o recrutamento por esta agência?
Quais são as etapas? Quanto tempo demora em media a conseguir  emprego?
Quais os requisitos? Quais as condições que a agência oferece?

Muito obrigada.
Cumprimentos a todos.
: Re: Assisteo - França
: Isaac Guedes March 26, 2012, 01:02:22
Boa noite caros colegas,

Uma vez que têm algumas dúvidas em relação a esta agência, penso que vos poderei esclarecer alguns aspectos, com base na minha experiência. Fazendo uma pequena contextualização, posso dizer que tive o primeiro contacto com a agência, na Feira de Emprego de Aveiro (Outubro 2011). A representante da agência (Graziela Cordeiro) demonstrou-se na altura muito solicita e explicou todo o processo de recrutamento, como "se fosse verdade". Lá me inscrevi no curso de francês para profissionais de saúde na Alliance Française do Porto, que sinceramente recomendo, uma vez que a D. Graziela não conseguiu reunir o número de enfermeiros necessários para fazer a dita formação "4 semanas para 1 emprego". Os contactos foram-se sucedendo, afim de entregar os documento necessários e programar as entrevistas. Os e-mail que eu enviei, tal como tem acontecido com vocês, quase nunca tinham resposta. Isto tudo decorreu até ao fim de Dezembro de 2011, que coincidiu sensivelmente com o fim do curso de francês. Em Janeiro já estava um pouco desesperado uma vez que  tentei contactar sucessivas vezes a D. Graziela, quer por e-mail, quer por telefone, e nunca obtive resposta, mesmo parecendo que já estava tudo encaminhado para ir para França com esta agência. Farto de esperar, eu e outra colega, começamos a enviar currículos directamente para os Hospitais franceses (através da candidatura espontânea disponível nos sites). Para nossa surpresa,  no dia seguinte a termos enviado o currículo, telefonaram-nos do CHU de Nîmes a fazer algumas questões sobre o nosso percurso, e disseram que estavam interessados em nos recrutar. Com cerca de uma semana de antecedência, preparamos tudo para partir, e começamos a trabalhar no dia 1 de Fevereiro. O hospital ofereceu-nos boas condições de trabalho e ajudou no alojamento provisório. Resumindo, posso dizer que estou satisfeito em lá trabalhar.

Isto tudo para vos dizer que...

- Não acreditem em nada daquilo que vos dizem, porque a agência vai-vos andar a empatar até arranjar as vagas que lhes convém a eles e não a vocês.

- As agências lidam com números e não com pessoas, portanto para eles nós somos só mais um, mesmo que digam que é tudo muito personalizado como já li em alguns comentários postados neste fórum.

- Não entrem na conspiração do pânico que vos querem impingir, relativamente ao facto da língua ser difícil ou das burocracias serem complicadas de tratar etc..

- Contactem directamente os hospitais/ estabelecimentos de saúde , porque certamente obterão resposta.


Se precisarem de alguma informação, que eu possa dispor, não hesitem em contactar-me. E, mesmo se quiserem trabalhar no hospital onde eu estou, deixo-vos aqui o site, porque sei que estão sempre a recrutar pessoal.

http://www.chu-nimes.fr/ (http://www.chu-nimes.fr/)


Cumprimentos e boa sorte para todos,

Isaac Guedes
: Re: Assisteo - França
: EnfermeiroMaravilhas March 26, 2012, 18:47:39
Sem querer ser advogado de ninguém, eu recorri á Assisteo e passou-se tudo razoávelmente bem.
Mas efectivamente, aconcelho mais os colegas a recorrerem  ás candidaturas espontâneas para os CHU ou para os CHR, isto é centros hospitalares universitários e centros hospitalares regionais. Há centenas em França. Sem esquecer as clinicas privadas.

É fazer um cv em frances, ter os docs traduzidos, fazer a entrevista, e tão a trabalhar. Não custa nada.
: Re: Assisteo - França
: Farfi March 26, 2012, 19:06:56
Boa tarde, colegas.

Partindo do pressuposto que nos candidatamos directamente aos CHU ou CHR, sabem se há alguma possibilidade dessas instituições facultarem alojamento nos primeiros meses de trabalho?

Cumprimentos
: Re: Assisteo - França
: Isaac Guedes March 26, 2012, 21:01:56
Boa noite,

Por norma os hospitais fornecem um alojamento temporário até encontrarmos algo definitivo. No CHU de Nîmes, que é a minha realidade, fornecem 3 meses de alojamento, pago à parte.

Cumprimentos,

Isaac Guedes
: Re: Assisteo - França
: Farfi March 26, 2012, 21:37:19
Obrigada pela informação, Isaac.

Cumprimentos
: Re: Assisteo - França
: enf.rdias March 27, 2012, 00:40:15
Boa noite Graziela e Fórum,
O meu nome é a Rita e gostava, se fosse possivel, que me orientassem sobre sitios nos arredores de lisboa para ter cursos de francês e que condições oferecem.
Desde já obrigada pela dipsonibilidade. =)
: Re: Assisteo - França
: IldaPaiva April 10, 2012, 17:38:05
Boa tarde Graziela,

Ainda aguardo resposta sua. Entretanto também tirei um curso de francês no mês de fevereiro. Enviei-lhe o mail com o CV como me pediu e não obtive resposta.

Aguardo que me contacte,

Cumprimentos,

Ilda Paiva
: Re: Assisteo - França
: jotix April 11, 2012, 14:04:57
Eu trabalho em França, já vai fazer quase 2 anos e meio.

É muito fácil arranjar emprego em França. Basta que falem um pouco de francês.
Para se candidatarem directamente pelos centros hospitalares, pesquisem um numa região que vos agrada, e entrem em contacto com o mesmo. Acredito que irão obter uma resposta rápida.

Normalmente, oferecem possibilidades de alojamento, e devem falar nisso, quando os contactam. Talvez na região de Paris, as coisas sejam mais complicadas nesse sentido, já que é uma região muito densa em termos de população.

Posso então, dar-vos vários exemplos:
Centre Hospitalier de Vierzon
Centre Hospitalier de Meulan
Centre Hospitalier de Dreux

Vejam no mapa da França. Normalmente em cada vila, existe um hospital de assistência variável.
: Re: Assisteo - França
: Patrícia88 April 11, 2012, 16:03:22
Olá colega Jotix!

Gostaria de lhe fazer uma pergunta: Qual o nível de Francês exigido para trabalhar num hospital em França? Pergunto isso, porque me encontro a tirar um curso de Francês nível A2, estou indecisa se devo ou não tirar o nível B1. Sei que para trabalhar num hospital normalmente são mais exigentes com a língua.

Obrigada!
: Re: Assisteo - França
: jotix April 11, 2012, 18:31:30
Essa coisa de níveis é sempre muito discutível. A França, é normalmente muito permeável, aos estrangeiros, mesmo que estes não saibam falar correctamente o francês.

Depende sempre da instituição que te vai acolher. Já trabalhei em vários sitios, e já vi colegas de origem de outros países, que não conseguem perceber o francês nem o conseguem falar lá muito bem, mas eles continuam lá a trabalhar.
Já trabalhei em outros sítios, em que colegas estrangeiros, foram convidados a sair, por não terem capacidades de se expressar.

Penso que um A2, chegará. Contudo, não sugiro ir trabalhar para um hospital, em que existe uma grande rede comunicativa, entre utentes, colegas, médicos, fisioterapeutas, .... Talvez com um A2, o melhor, é mesmo começar por um lar, ou uma unidade de cuidados de longa duração, ou ainda uma unidade de cuidados a pessoas poli-deficientes.
: Re: Assisteo - França
: Patrícia88 April 13, 2012, 14:13:23
Obrigada colega Jotix! É sempre uma mais valia a opinião de colegas! Já agora aproveito para lhe fazer outra questão: Com que frequência consegue vir a Portugal?

Obrigada!
: Re: Assisteo - França
: Patrícia88 April 22, 2012, 15:34:58
Olá colegas! Alguém sabe onde posso traduzir os documentos necessários para trabalhar em França? Até agora só me indicaram a Alliance Francaise que cobra 20 por página! Obrigada!
: Re: Assisteo - França
: jotix April 23, 2012, 20:30:28
: Patrícia88
Obrigada colega Jotix! É sempre uma mais valia a opinião de colegas! Já agora aproveito para lhe fazer outra questão: Com que frequência consegue vir a Portugal?

Obrigada!

Teoricamente, eu posso ir a Portugal quando me der na cabeça. Já que não tenho nenhum contracto de termo, ou de longa duração. Mas normalmente, costumo ir duas vezes por ano.
: Re: Assisteo - França
: Patrícia88 April 24, 2012, 19:00:35
Ok! Obrigada Jotix!
: Re: Assisteo - França
: taty_g June 11, 2012, 16:05:50
: Patrícia88

Olá colegas! Alguém sabe onde posso traduzir os documentos necessários para trabalhar em França? Até agora só me indicaram a Alliance Francaise que cobra 20 por página! Obrigada!

Olá colega!

Eu mandei traduzir a minha documentação na AF e não paguei 20€ por página. Mandei traduzir 3 documentos e não chegou a 40€. :) Foi o sítio mais barato que encontrei.. :)
: Re: Assisteo - França
: ACatarinaA July 11, 2012, 15:22:14
Penso que um advogado ou notário o podem fazer... E se conhecer alguém melhor, que sempre podem fazer uma atençãosinha...como foi o meu caso. :)
: Re: Assisteo - França
: ju silva September 09, 2012, 10:34:39
mas será que a empresa ASSISTEO ainda recruta para França? a sua presença no forum, ultimamente, tem sido escassa.
: Re: Assisteo - França
: Sanguessuga September 27, 2012, 16:24:55
Olá colegas ;) Eu sou mais uma enfermeira que ta disposta a fazer as malas e a ir para França. Tenho o nível B1 de frances, certificado pela Allianse française, e já estive na Bélgica, 2 meses, mas acabei por vir embora, porque não gostei do país nem da experiencia por intermédio de agencia, por isso gostava de apostar na França, e tratar de tudo sozinha, mas estou um bocadinho perdida, no que diz respeito à papelada necessária..alguém me poderá ajudar?E depois de ter os documentos traduzidos, envio para onde?Estou mais interessada na região de Bordeus, alguém me sabe dizer as possibilidades de trabalhar nessa região como enfermeira?
Obrigada e cumprimentos a todos
: Re: Assisteo - França
: JG November 30, 2012, 15:45:16
: ju silva
mas será que a empresa ASSISTEO ainda recruta para França? a sua presença no forum, ultimamente, tem sido escassa.

Também gostava de saber... visto que nunca obtive uma única resposta desta agência.
: Re: Assisteo - França
: Enfª Raquel December 23, 2012, 20:28:33
precisava falar com o Enfermeiro ISAAC. por favor contacte-me. enviei-lhe uma mensagem-. obrigada
e aproveito pa desejar um Grande e Feliz Natal:)
: Re: Assisteo - França
: missinblue February 25, 2013, 06:16:02
: JG
: ju silva
mas será que a empresa ASSISTEO ainda recruta para França? a sua presença no forum, ultimamente, tem sido escassa.

Também gostava de saber... visto que nunca obtive uma única resposta desta agência.

Será que ainda a ASSISTEO ainda faz recrutamento de enfermeiros para a França? 
: Re: Assisteo - França
: missinblue February 25, 2013, 06:27:56
: jotix
Eu trabalho em França, já vai fazer quase 2 anos e meio.

É muito fácil arranjar emprego em França. Basta que falem um pouco de francês.
Para se candidatarem directamente pelos centros hospitalares, pesquisem um numa região que vos agrada, e entrem em contacto com o mesmo. Acredito que irão obter uma resposta rápida.

Normalmente, oferecem possibilidades de alojamento, e devem falar nisso, quando os contactam. Talvez na região de Paris, as coisas sejam mais complicadas nesse sentido, já que é uma região muito densa em termos de população.

Posso então, dar-vos vários exemplos:
Centre Hospitalier de Vierzon
Centre Hospitalier de Meulan
Centre Hospitalier de Dreux

Vejam no mapa da França. Normalmente em cada vila, existe um hospital de assistência variável.


Olá colega, mediante o que vi no forum quanto ás agencias de recrutamento para França, conclui que será mais fácil concorrer a nível individual, para tal, se fosse possivel, poderia me dizer que documentos, além do c.vitae serão necessarios para concorrer para França. E poderia me dizer se é obrigatória a inscrição na ordem dos enf em França e suspender a de Portugal?
Obrgdo e até breve  :)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. February 25, 2013, 19:49:44
Boa noite a todos! A minha presença tem sido muito escassa, é verdade, e peço desculpa pelo facto. Deixei de receber notificações dos vossos contactos, o que tb me induziu em erro. Mas cá estou para esclarecer quem quiser e deixar algumas informações em resposta ao que percorri aqui.

Em primeiro lugar, deixo aqui bem claro que, de facto, não arranjamos vaga para todos. Infelizmente. Mas tambem friso que isso fica definido desde o inicio com o candidato. Nem sequer exigimos exclusividade por parte do candidato. Se quiserem pesquisar por outras vias ao mesmo tempo, so pedimos que nos informem para que não haja candidaturas duplicadas. Acrescento que o candidato não paga nada, pelo que fico muito admirada com a virulencia de alguns comentarios. Compreendo a frustração de quem não conseguimos colocar, mas a maioria dos casos são candidaturas condicionadas: pretendem uma zona especifica, ou uma vaga num serviço especifico... Se for um casal tb se torna mais complicado... E mais uma vez, os candidatos são avisados desde o inicio desse senão.

Em segundo lugar: quanto a pertinência de se dirigir a uma agência: só vos posso falar do que os nossos clientes (as instituições de saude) procuram quando decidem solicitar os nossos serviços: procuram quem garanta a validade dos documentos do candidato, do diploma, quem seleccione candidatos sérios, que correspondam a um determinado perfil, etc.
Procuram tambem que a agencia acompanhe e aconselhe o candidato em tudo o que ele vai precisar: preparar viagem, aconselhar para todos os tramites legais a efectuar em França, garantir que estão informados das suas obrigações legais e profissionais, ajudar a constituir os dossiers administrativos (ONI), esclarecer todos os aspectos práticos (segurança social, telefonia, banco, arrendamento, fiscalidade, compreensão da ficha de salario...) e que seja um intermediario durante os 3 primeiros meses - pelo menos - de integração do candidato para que a comunicação seja facilitada entre a instituição e o candidato.

Do lado do candidato, penso que os que optam por uma agência, procuram acima de tudo conselho, acompanhamento e orientação para que esse salto não seja mais dificultado por problemas práticos, mal-entendidos e que saibam exactamente onde vão, como é o alojamento (Recordo: solução garantida para o periodo de experiencia no minimo), quanto tempo terão de integração, termos do contrato, horarios, composição da equipa, numero de pacientes, transportes e acessos, contactos de outros portugueses na mesma area, inclusive associativismo ou lazer...
Ultimamente, temos recebido muitas candidaturas ou mesmo contactos para obterem esclarecimentos de enfermeiros que foram sozinhos. E depois de terem dado o salto sozinhos, optam por um processo mais seguro para sairem de onde estão. Porque deixaram muita coisa por esclarecer ao darem o salto. Porque o mercado do emprego não é um paraiso nem todos os interlocutores são claros ou mesmo honestos. Já vimos enfermeiros a trabalharem em intérim como auxiliares; coisa que nunca pensei ver em França, mas quem quer enganar - quer no publico quer no privado - encontra uma população muito mais facil de manipular nos estrangeiros, sobretudo quando não dominam minimamente a lingua.
Recordo tb que o nivel hoje exigido pela ONI é o B2.

Facto é que não tenho feedback de quem consegue logo a primeira a colocação de sonho, mas sei que acontece. E ainda bem. Mas sempre houve quem conseguisse, quer por sorte, quer por conhecimentos! Contudo, o trabalho que desenvolvemos todos os dias com os nossos candidatos é util e pertinente. Conseguimos integrar segurança num processo que é muitas vezes vivido como algo muito stressante. E ninguem - jamais - é sequer pressionado para aceitar uma oferta. O que aparece é proposto ao candidato em espera, mesmo que não corresponda a 100% aos seus criterios e é sempre livre de aceitar ou não, dado que trabalhamos na base de uma colaboração livre com os profissionais. O que é obvio é que so podemos propor o que temos, e que o nosso trabalho tambem consiste em propor o candidato mais adequado a vaga.

E quando, como hoje, recebemos mensagens calorosas de candidatos colocados há mais de 1 ano, sentimos que o que fazemos faz sentido.

Para terminar de forma optimista: estamos a desenvolver a nossa área comercial pelo que esperamos poder propor em breve mais vagas para satisfazer mais candidatos.

Até lá, ficamos ao dispor.
GC
: Re: Assisteo - França
: Sanguessuga March 10, 2013, 23:21:09
: Farfi
Boa tarde, colegas.

Partindo do pressuposto que nos candidatamos directamente aos CHU ou CHR, sabem se há alguma possibilidade dessas instituições facultarem alojamento nos primeiros meses de trabalho?

Cumprimentos

Pois, e quando se anda a concorrer para a França inteira e respondem sempre que não têm vagas?Foi o que aconteceu comigo..depois desisti, e como tenho a documentação para trabalhar na Bélgica, resolvi voltar para lá..no prazo de 15 dias agendei 5 entrevistas :) enquanto que da França,nem uma entrevista consegui, infelizmente. Isto com dois cursos de francês e nível B1, que é o que tenho. Há que aproveitar e trabalhar onde realmente haja possibilidades. Na minha opinião sincera, os tempos aureos da França já lá vão..a grande vaga de emigração foi em 2009/2010.  Agora penso estar mais difícil. Cumprimentos e boa sorte para quem se aventura por terras fora de Portugal. Como eu:)
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. March 11, 2013, 15:29:16
Olá a todos,

Reagindo ao post anterior: acho optimo e legitimo que alguns tomem as rédeas dos seus projectos e tentem sozinhos. Contudo, se existimos é por alguma razão: filtramos tanto as ofertas - com exigencias de condições para os candidatos, alojamento, contratos sem termo, enquadramento e apoio na integração profissional e pessoal, etc - como os candidatos - tentando adequar as ofertas aos perfis.
E acima de tudo, trazemos segurança e garantias no processo. Sem nenhum custo para o candidato. Para todos os que colocámos, inclusive em casos mais complicados, penso que todos apreciaram o apoio e a transparencia. Pelo menos é o feedback dos candidatos com quem mantemos contacto, por vezes há mais de 3 anos. E é isso que nos dá alento para continuar.

Agora, mais uma vez, a disparidade entre a quantidade de candidatos e as vagas que nós temos é grande, e cada candidato é informado de tal desde o inicio do processo. Cada vaga supõe um trabalho de negociação e recolha de informação muito completo e longo com a instituição e não só, pelo que, neste momento, não temos um numero suficiente de vagas para todos os candidatos que nos contactam.
E é evidente que tb é uma situação frustrante para nós, contudo, para aumentar o numero de vagas neste momento, teriamos que baixar o nivel de exigencia das mesmas. Como podem entender, isso não é opção para nós.

Nada tem a ver com uma suposta mudança na situação de França: há muitas ofertas, e temos alguns anos pela frente antes de sentir qualquer abrandamento. O mercado para enfermeiros estrangeiros tem-se focado um pouco mais para geriatria, as exigencias relativamente a lingua têm aumentado, e as necessidades concentram-se um pouco mais em determinadas zonas do pais, mas sem mudanças marcantes desde 2009.

Resumindo:  

não exigimos exclusividade, nem cobramos o serviço. Não há garantia a partida: podemos colocar numa semana como já aconteceu, ou em varias. Ou infelizmente, não arranjar vaga dentro do prazo considerado razoavel pelo candidato. É legitimo, desde que comunicado.
Mas quando chegamos a acordar uma colocação, damos o nosso melhor e não contamos os esforços para acompanhar e amparar o profissional: esse é o nosso compromisso para com os nossos candidatos. E é garantido.

Um excelente dia para todos :-)
G.
: Re: Assisteo - França
: missinblue March 12, 2013, 02:52:13
Olá.
É verdade que na França as oportunidades vão escasseando, e também como toda a gente sabe, a geriatria e a psiquiatria são as áreas com mais projecção na sociedade de hoje em dia e na França não é excepção, mas há que ver a realidade das coisas.. são 1000 cães a um osso, as exigências maiores, as promessas mais escassas. Concluindo, é dificil arriscar no estrangeiro e com tantos entraves e "desculpas" torna-se desesperante.
: Re: Assisteo - França
: missinblue March 12, 2013, 02:58:04
: Graziela C.
Olá a todos,

Reagindo ao post anterior: acho optimo e legitimo que alguns tomem as rédeas dos seus projectos e tentem sozinhos. Contudo, se existimos é por alguma razão: filtramos tanto as ofertas - com exigencias de condições para os candidatos, alojamento, contratos sem termo, enquadramento e apoio na integração profissional e pessoal, etc - como os candidatos - tentando adequar as ofertas aos perfis.
E acima de tudo, trazemos segurança e garantias no processo. Sem nenhum custo para o candidato. Para todos os que colocámos, inclusive em casos mais complicados, penso que todos apreciaram o apoio e a transparencia. Pelo menos é o feedback dos candidatos com quem mantemos contacto, por vezes há mais de 3 anos. E é isso que nos dá alento para continuar.

Agora, mais uma vez, a disparidade entre a quantidade de candidatos e as vagas que nós temos é grande, e cada candidato é informado de tal desde o inicio do processo. Cada vaga supõe um trabalho de negociação e recolha de informação muito completo e longo com a instituição e não só, pelo que, neste momento, não temos um numero suficiente de vagas para todos os candidatos que nos contactam.
E é evidente que tb é uma situação frustrante para nós, contudo, para aumentar o numero de vagas neste momento, teriamos que baixar o nivel de exigencia das mesmas. Como podem entender, isso não é opção para nós.

Nada tem a ver com uma suposta mudança na situação de França: há muitas ofertas, e temos alguns anos pela frente antes de sentir qualquer abrandamento. O mercado para enfermeiros estrangeiros tem-se focado um pouco mais para geriatria, as exigencias relativamente a lingua têm aumentado, e as necessidades concentram-se um pouco mais em determinadas zonas do pais, mas sem mudanças marcantes desde 2009.

Resumindo:  

não exigimos exclusividade, nem cobramos o serviço. Não há garantia a partida: podemos colocar numa semana como já aconteceu, ou em varias. Ou infelizmente, não arranjar vaga dentro do prazo considerado razoavel pelo candidato. É legitimo, desde que comunicado.
Mas quando chegamos a acordar uma colocação, damos o nosso melhor e não contamos os esforços para acompanhar e amparar o profissional: esse é o nosso compromisso para com os nossos candidatos. E é garantido.

Um excelente dia para todos :-)
G.

Olá. O vosso serviço é gratuito?
: Re: Assisteo - França
: missinblue March 12, 2013, 03:16:20
Olá Graziela, gostaria de saber, se possivel  as  respostas  para as seguintes questões.

-quando seria a próxima sessão da Assisteo para a França no Porto

-que documentos são necessários para concorrer para França

- que nível de Francês é requerido hoje em dia em França B1 ou B2?
   (tenho nivel B2, tirei há pouco um curso de francês para profissionais de saúde, mas nao foi na alliance, será que é válido?)

Obrgdo e até breve
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. March 12, 2013, 12:31:05
Bom dia missinblue,

respondendo as suas preguntas:

1 - estarei provavelmente no Porto no proximo mês, na semana de 08 de Abril, mas ainda não tenho datas nem locais precisos. Se quiser ser informada, por favor, envie-me um mail para graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com
Contudo, entretanto, podemos sempre marcar - mesmo se for um grupo - via Skype para conversarmos e esclarecerem todas as vossas duvidas. É sem compromisso da vossa parte, e torna-se menos impessoal do que simples trocas de mails.

2 -  Os documentos para França   são os geralmente exigidos por todas as agencias: BI, CV, foto, registo criminal, declaração da OE, certidao nascimento, diploma(s), comprovativo de experiência para quem trabalhou, comprovativo de nivel de francês...
Contudo, todos os elementos não têm de ser apresentados ao mesmo tempo, pois nem todos servem para o mesmo. Depende do timing do processo, pois alguns servem para o dossier de candidatura (dirigido ao empregador), e outros  são mais especificamente destinados aos tramites legais a realizar nos primeiros dias no local para legalizar a sua situação profissional. 

Um exemplo importante é o das traduções: serão exigidas para os trâmites de legalização profissional em França apenas as traduções da declaração da OE, do diploma e eventualmente do comprovativo de experiencia profissional. Podem portanto ser pedidas apenas antes da partida, se for mais conveniente em termos financeiros para o candidato, pois para o dossier, realizamos as traduções gratuitamente (para o nosso uso exclusivo).
E relativamente aos custos de traduções: as administrações francesas costumam pedir traduções juradas ou certificadas pelo notario. Ora essas traduções são muito mais dispendiosas do que as simples. Deixo aqui uma dica: as traduções simples da Alliance Française são validadas pelas administrações francesas, apenas pelo carimbo colocado nas mesmas.

. Por fim, a questão do francês: a Ordem francesa exige o B2 mediante comprovativo. O ideal é, evidentemente, de poder sair de Portugal com esse nivel comprovado.
Contudo, o profissional tem algum tempo para se inscrever, pelo que nós exigimos o nivel minimo B1 - o primeiro nivel de autonomia - em francês técnico da saúde para garantir que são capazes de assumir as vossas funções com segurança. Apos a fase de integração, realizamos o dossier de inscrição com o candidato e é enviado para a Ordem, que depois de o analizar, pedirá esse comprovativo. Nessa altura, já poderão realizar uma avaliação junto de uma entidade acreditada em França para obter um comprovativo B2.
Atenção: esse é o caso geral, mas em algumas regiões (Ile-de-France, Savoie...) a administração local exige a inscrição na ordem antes de aceitar qualquer candidatura ou legalizar o profissional. Logo, nesses casos, terão mesmo que obter o comprovativo para se poderem candidatar.

No seu caso pessoal, tudo depende da entidade, mas se for uma escola em Portugal, nenhuma beneficia, de facto, de um reconhecimento garantido em França, com excepção da Alliance Française. Existe, contudo, a possibilidade de validar o seu B2 passando um teste de posicionamento oficial (TCF) - pago - numa Alliance Française. Ser-lhe-á emitido um certificado que é sistematicamente reconhecido.

Espero ter esclarecido. Se pretender mais informações, não hesite em ligar ou enviar um e-mail.
Até breve,
G.
: Re: Assisteo - França
: missinblue March 14, 2013, 03:02:55
olá, obrgdo pelo esclarecimento, enviei lhe outra msg para o seu email enviada do forumenfermagem. Se puder, gostaria que me esclarecesse as duvidas lá apresentadas. Obrgdo
: Re: Assisteo - França
: Graziela C. March 14, 2013, 08:52:12
Bom dia missinblue,

por muito que procure, não encontrei nenhuma outra mensagem sua :-(
Posso pedir-lhe que me envie directamente para o meu e-mail por favor? Torna-se mais simples para ambas.
Recordo o endereço: graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com.
Pode tambem ligar para o 963 472 508, ou marcar uma conversa via Skype (ID: graziela.c.cordeiro) numa altura a combinar.

Até breve!
G.
: Re: Assisteo - França
: Roten_Boy April 16, 2013, 13:34:57
A parceria do Forumenfermagem com GC-RH terminou. Agradecemos toda a assistência/apoio prestada a esta comunidade.

O tópico encontra-se trancado para consulta.