Social:
terça, 04 abril 2006 06:12

I Congresso de Saúde Materna e Obstétrica do Barreiro

Escrito por  Elsa Alves

Nos dias 9 e 10 de Março DE 2006 decorreu no AMAC (Auditório Municipal Augusto Cabrita) no Barreiro, o I Congresso de Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia, organizado pelo serviço de Bloco de Partos do Hospital Nossa Senhora do Rosário – EPE (HNSR) com o tema “DA UTOPIA À REALIDADE”.

Este I Congresso de Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia, teve como constituintes da comissão científica a EESMO Carla Barroso, EESMO Florbela Vaz, EESMO Luís Miranda, Enf.ª Chefe Emília Branco, Enf.ª Chefe Inês Machado, Enf.ª Chefe Margarida Ribeiro e a Enfª Prof. Manuela Mané.

imagem do congressoEste encontro que contou com cerca de 600 participantes dos mais variados sítios do país – incluindo as ilhas do Açores e da Madeira – iniciou-se com uma apresentação em vídeo da “Evolução dos cuidados no Bloco de Partos do HNSR” da responsabilidade da equipa de enfermagem onde nos mostraram uma resenha histórica do serviço, assim como todo o espaço físico e os métodos de trabalho diário. Um trabalho muito bem conseguido e que mostra toda a dedicação da equipa em fazer do serviço de Bloco de Partos do HNSR, um serviço de referencia a nível nacional.

Seguiu-se uma mesa de trabalho com o tema da “Sexualidade na gravidez e no pós-parto” onde se destacou uma excelente e muito bem-humorada intervenção da Dra. Maria do Céu Santo, do Hospital Santa Maria onde se falou essencialmente dos mitos e das mudanças de papéis familiares e alterações de hábitos de vida, assim como de mudanças de auto-imagem e na perda de intimidade do casal.

Seguiu-se um trabalho da responsabilidade da Dra. Radmila Jovanovic onde se abordou a “Visão natural do parto” que terminou com a visualização de um filme de produção brasileira em que mostra como o parto humano é o mais artificial de todos no reino animal.

Seguiram-se os trabalhos sobre “Morfologia e viabilidade fetal” com intervenção da Dra. Sílvia Roque, Obstetra com diferenciação em Ecografia e Medicina Fetal e das Sr.as EESMO Helena Marchão e Fernanda França da Consulta de Enfermagem em Diagnóstico Pré- Natal do Hospital Garcia de Orta que deram a conhecer a forma como está organizada esta consulta, os seus objectivos e a quem se destina.

Da responsabilidade dos EESMO Carlos Rodrigues e Catarina Portilheiro do Hospital Garcia de Orta e Centro Saúde de Vendas Novas respectivamente, seguiu-se uma apresentação sobre “Gravidez no Masculino” onde se fez uma abordagem à vivência do pai na gravidez e no parto e na forma como muitas vezes se marginaliza o papel de pai, pois todas as atenções estão normalmente centradas na grávida e na criança.

 Seguiu-se um trabalho da Dra Lurdes Pinto do HNSR subordinado ao “Futuro e inovação em contracepção” onde se abordou essencialmente as alterações produzidas ao longo dos tempos na contracepção, os seus objectivos, as novas opções contraceptivas e as novas exigências.

Da responsabilidade da Enf.ª Especialista em Saúde Infantil e Pediátrica Susana Santos do Centro Saúde do Seixal, chegou-nos a apresentação do “Projecto Saúde sobre Rodas” que é um projecto de intervenção comunitária que visa a promoção da saúde e do planeamento familiar à população mais carenciada do concelho do Seixal. É Sem duvida um projecto inovador que tem como finalidade aumentar a cobertura vacinal, promover a educação sexual, diminuir a gravidez na adolescência, as gravidezes não planeadas e aumentar a cobertura em saúde materna, planeamento familiar e saúde infantil.

A EESMO Cristina Manteigas, do Hospital S. Francisco Xavier falou sobre a autonomia do enfermeiro especialista na sala de partos a na forma como as competências do especialista constituem as bases para a autonomia ser uma realidade, mas então porque não será isso uma prática real?

Falou-se também na importância da “Monitorização do estado fetal com análise durante o trabalho de parto” e em “Electrocardiografia fetal com análise do segmento ST” da autoria do Prof. Diogo Ayres de Campos e do Enf. Cipriano Almeida, ambos do Hospial de S. João do Porto.

No segundo dia os trabalhos iniciaram-se com um trabalho da Dra. Céu Almeida da Maternidade Bissaya Barreto sobre “Ameaça de parto pré-termo” onde deu a conhecer o uso do Autosiban® como o tratamento mais eficaz nesse contexto.

No seguimento da mesma temática as EESMO Irene Cerejeira e Paula Brito do Centro Hospitalar da Póvoa do Varzim/Vila do Conde apresentaram um trabalho sobre a intervenção de enfermagem numa grávida internada por ameaça de parto pré-termo, utilizando a Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE), através do Sistema de Apoio à Prática de Enfermagem (SAPE).

O Prof. Luís Mendes Graça do Hospital de Santa Maria trouxe-nos “Novas perspectivas em Cardiotocografia” que defendeu que a utilização da cardiotografia só deve ser utilizada no pré-parto em situações de palotogia associada e não como rotina, mas que no momento intra-parto deve ser sempre utilizada, de forma a poder monitorizar o estado fetal e, na importância dos enfermeiros especialistas o saberem interpretar de forma correcta de modo a despistar complicações.

A Enf. Ana Luísa Cruz do HNSR, partilhou a sua experiência que viveu em Inglaterra durante a realização do estágio do 4º ano da sua Licenciatura em Enfermagem ao abrigo do programa de intercâmbio de estudantes, com uma apresentação com o tema “Na continuidade da família…dar continuidade aos cuidados” com base nas orientações do Serviço Nacional de Saúde Inglês para cuidar a família no pós-parto.

Os trabalhos seguiram-se com uma “Nova abordagem no encerramento das episiorrafias e cesarianas com Cianoacrilato” em que o Dr. Andrade Moniz da Maternidade Alfredo da Costa, em que nos mostrou os resultados e as vantagens deste novo tipo de sutura líquida, comparativamente ao fio de sutura.

Seguiu-se um trabalho das Enf.as Izabela Cardoso e Ana Cristina do Centro Saúde do Lavradio em que apresentaram um projecto de intervenção no âmbito dos cuidados continuados no puerpério “Visita domiciliária à puérpera e ao recém-nascido”

Para finalizar os trabalhos o Dr. Luís Gomes, bioquímico da Crioestaminal, empresa pioneira em Portugal que oferece o serviço de criopreservação de células estaminais, trouxe-nos um debate sobre a preservação de células estaminais do cordão umbilical e a forma como elas poderão ser no futuro constituir para o dador um seguro de vida biológico.

No final do dia foram entregues os prémios para o melhor Poster e Comunicação Livre a concurso e o Poster vencedor tinha o tema: “Cuidar a dor no puerpério imediato”

E a Comunicação Livre vencedora foi a “Perspectiva da puérpera”, realizada com base num estudo qualitativo sobre as competências científicas, técnicas e relacionais da equipa de enfermagem na sala de partos, da Autoria dos Enf.os Filipe Leitão e Paula Pereira.

Durante os dois dias de trabalho houve ainda tempo para um jantar de convívio entre os participantes do congresso e no final tivemos o prazer de assistir à actuação da Tuna Feminina do Instituto Superior de Ciências do Sul.

 

Estes dois dias de trabalho transformaram-se num espaço privilegiado para a reflexão, discussão e troca de experiências e opiniões entre os participantes e que se pode traduzir numa mais valia nos cuidados prestados diariamente pelos enfermeiros do nosso país numa área tão sensível como a dos cuidados de saúde materna e obstetrícia.

Nas palavras da EESMO Fernanda Ribeiro, da comissão organizadora deste evento, “Esperamos que este seja o primeiro de muitos outros congressos, pois superou completamente as expectativas da organização, tanto pelo numero elevado de participantes tanto como pela qualidade dos trabalhos partilhados destes dois dias”.

Ler 7715 vezes