Social:
terça, 06 fevereiro 2007 02:59

Tuna Académica de Enfermagem de Angra do Heroísmo

Escrito por  TAESEAH

A Tuna Académica de Enfermagem de Angra do Heroísmo  é uma das tunas académicas de Enfermagem que se vão dando a conhecer no Forumenfermagem

 

Nome Completo:

TAESEAH – Tuna Académica de Enfermagem de Angra do Heroísmo 

Anos de existência:

13 anos

Local de Origem:

Escola Superior de Enfermagem de Angra do Heroísmos - Ilha Terceira Açores

Site:

http://taeseah.no.sapo.pt

Contactos:

Canada dos Melancólicos,

9700 - Angra do Heroísmo

 

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

Historial

No princípio, Baco criou os céus e a terra. A terra era seca e árida. As trevas cobriam o abismo, e o espírito de Baco movia-se sobre a paisagem inóspita.

Baco disse: “Chame-se a EDA e faça-se luz nos céus para diferenciar o dia da noite e servirem de sinais determinando as estações, os dias e os anos. Servirá também de luz no firmamento dos céus para iluminar a terra”. E assim aconteceu.

Baco a seguir, disse: “Façamos o homem à nossa imagem, e à nossa semelhança, para que domine sobre os chernes, as abróteas, as lapas, os pardais, os golfinhos, os tubarões, as gayvotas, os cagarros, os ratos, os murganhos, as murganhas, as vacas, os touros, as baratas, as melgas e todos os outros animais domésticos que proliferam sobre a terra. Abençoando-os, Baco disse-lhes: “Crescei e multiplicai-vos, enchei e dominai a terra.

Por fim, Baco ordenou: “ Juntai-vos e criai uma Tuna!!!

E assim nasceu a TAESEAH...

Segundo os relatos bíblicos, a primeira actuação desta Tuna A.C. ocorreu no dia em que Baco destilou pela primeira vez a cerveja preta.

Durante a Antiguidade, foram diversas as actuações desta ancestral tuna, nomeadamente, aquando da elevação de Cleópatra e de César Augusto a imperadores dos respectivos impérios Egípcio e Romano, existindo também referências a actuações nas cortes de Carlos Magno, Atila o Huno, Otero, Calígula, Dinastia Ming e Bisâncio.

Outros grandes nomes da história mundial foram também presenteados com a actuação desta tuna, que é considerada como uma das 7 maravilhas do mundo antigo. São os casos de Alexandre o Grande, D. Afonso Henriques, o Infante D. Henrique, o Rei Artur juntamente com os Cavaleiros da sua Ordem, e Napoleão Bonaparte.

De salientar será também as actuações aquando da chegada de Vasco da Gama à Índia, de Cristóvão Colombo ao Novo Mundo, Fernão de Magalhães aquando da chegada após a primeira circum-navegação e de Diogo de Silves após a descoberta do arquipélago dos Açores… denominado dessa forma devido ao grande número de milhafres (!?) que voavam por aquelas paragens...

Falando agora da nossa história mais recente, e deixando os nossos feitos do passado, podemos referir que actualmente, fazem parte desta tuna 35 elementos de ambos os sexos (para contentar a todos) de todos os recantos de Portugal, desde o arquipélago Açoreano até ao Madeirense, bem como de Faro a Monção, daí a nossa diversidade musical.

A música, a amizade, a “bubída” e a “comuída” estão sempre presentes no(s) seio(s) desta Tuna e o Espírito… sim, o Espírito impera e orienta a TAESEAH no oceano tormentoso que banha este arquipélago.

Nos últimos anos resolvemos espalhar o Espírito por todo o Portugal… inúmeras actuações por todo o Portugal Continental e Insular... e, claro, a organização do nosso "OLÉ TUNAS" - Festival de Tunas Académicas da Ilha Terceira... que vai já na sua terceira edição (... a quarta é já em Março de 2006!!!) com 16 tunas que já passaram pela nossa bela Cidade Património Mundial...

Vivemos cada dia que passa com todo o Espírito Académico que tão bem nos caracteriza e festejamos sempre até não poder mais… Este é o nosso modo estar na vida…

 

Eternamente… a TAESEAH

 

PS: Baco diz: “É O ESPÍRITO!!!

 

Palmarés

   

 

2001

 

Participação no XXII ENEE que se realizou no parque de campismo de Melides - Grândola

 

 

2002

 

Participação no XXIII ENEE que se realizou na Praia do Furadouro (Ovar)

 

 

2003

 

 

Organização do "I Olé Tunas" - Encontro de Tunas Académicas da Ilha Terceira

 

Semana Cultural das Velas, São Jorge;

 

Digressão pelas Ilhas de São Jorge, Pico e Faial;

 

Programa “Praça da Alegria” da RTP 1;

 

rograma “Bom Dia” da RTP - Açores;

 

XXIV ENEE que se realizou em Vila Nova de Milfontes;

 

II FTEnfAL - Festival de Tunas de Enfermagem do Alentejo - em Beja, onde arrebatámos 4 prémios: (Tuna + Tuna, 2ª Melhor Tuna, Melhor Pandeireta e Melhor Instrumental);

 

Digressão por Portugal Continental, passando por Lisboa, Porto, Penafiel e Paredes;

 

 

2004

 

 

Organização do "II Olé Tunas" - Festival de Tunas Académicas da Ilha Terceira

 

Programa “Portugal no Coração” da RTP 1; 

 

Programa “Bom Dia” da RTP - Açores;

 

Participação no VI Apocaliscspiano - Encontro de Tunas que se realizou em Lisboa; 

 

 

XXV ENEE que se realizou na Praia da Vagueira - Aveiro, onde conquistámos o prémio de Melhor Tuna de Enfermagem;

 

 

Actuação na famosa Casa de Fados "Luso" - Bairro Alto, Lisboa;

 

Semana Cultural das Velas, São Jorge;

 

"Festa do Emigrante" - Lajes das Flores;

 

Digressão pelas Ilhas do Faial, São Jorge, Flores e Corvo;

 

Digressão por Portugal Continental, passando por Lisboa, Paredes, Porto, Vila Nova de Gaia e Aveiro;

 

 

 

2005

 

 

Organização do "III Olé Tunas" - Festival de Tunas Académicas da Ilha Terceira;

 

I Viriatus - Festival de Tunas de Enfermagem de Viseu onde arrebatámos 2 prémios: (Tuna + Tuna e Melhor Pandeireta);

 

XXVI ENEE que se realizou em Monte Gordo;

 

 

Semana Cultural das Velas, São Jorge;

 

Digressão pela Ilha de São Miguel com intercâmbio com a Enf'in Tuna e actuações em Ponta Delgada e no Nordeste

 

2006

 

 

Organização do "IV” Olé Tunas" - Festival de Tunas Académicas da Ilha Terceira;

 

IV FITUMIS - Festival Internacional de Tunas Mistas  onde arrebatámos 3 prémios: ( Melhor Pandeireta Melhor Original e Tuna do Público);

 

XXVII ENEE que se realizou em Grandola;

 

 

Semana Cultural das Velas, São Jorge;

 

 

 

 

Ler 3593 vezes