Social:
sábado, 26 julho 2014 14:25

Presidente da Câmara de Coimbra defende integração da Escola Superior de Enfermagem na Universidade

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, defendeu esta quinta-feira que a Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) deve ser integrada na Universidade de Coimbra.

A autarca falava, no Salão Nobre dos Paços do Município, durante uma receção a alguns dos participantes na X Conferência da Rede Global de Centros Colaboradores da Organização Mundial de Saúde (OMS) para Enfermagem e Obstetrícia, evento organizado pela ESEnfC, com o patrocínio da Direção-Geral da Saúde.

O economista Manuel Machado foi, assim, ao encontro da posição há muito defendida pela ESEnfC e a sua presidente, Maria da Conceição Bento, que sustenta a pertinência da integração no ensino universitário.

Em março último, a esmagadora maioria dos docentes da ESEnfC subscreveu mesmo uma moção, que dirigiu ao ministro da Educação e Ciência, aduzindo argumentos nesse sentido.

O investimento realizado na formação avançada dos docentes, com tradução em investigação em Enfermagem, num centro (Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem) acreditado, desde 2004, pela FCT e em cooperação com faculdades de Enfermagem e centros de investigação de universidades de outros países, é uma das razões invocadas.

A ESEnfC foi, agora, designada Centro Colaborador da OMS para o Desenvolvimento da Enfermagem e Obstetrícia – o primeiro na Península Ibérica para esta área e o quarto ativo a nível europeu –, o que significa, para a instituição, o reconhecimento pela Organização Mundial de Saúde de que a Escola de Coimbra tem capacidade para realizar investigação, identificar modelos de boas práticas em Enfermagem e Obstetrícia e contribuir para a redução das desigualdades no acesso à saúde.

A X Conferência da Rede Global de Centros Colaboradores da Organização Mundial de Saúde (OMS) para Enfermagem e Obstetrícia terminou esta sexta-feira em Coimbra.

Neste evento e no IV Congresso de Investigação em Enfermagem Ibero-americano e de Países de Língua Oficial Portuguesa, que decorreu no início da semana, participaram cerca de mil pessoas.

Ler 2225 vezes