Social:

Organização Mundial da Saúde desaconselha "vivamente" a utilização do cigarro eletrónico

O actual director da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, Peter Piot, co-autor da descoberta do vírus ébola em 1976 quando tinha 27 anos, não acredita que o maior surto de sempre da doença saia de África.

Entre os dias 24 e 27 de julho, um total de 122 novos casos (confirmados em laboratório, casos prováveis e suspeitos) da febre hemorrágica causada pelo vírus Ébola, assim como 57 mortes foram notificados na Guiné-Conacri, Libéria, Nigéria e Serra Leoa, informo...

Apesar das medidas de controlo de fronteiras que a Libéria decidiu tomar para travar o surto do vírus ébola e do estado de emergência declarado pela Serra Leoa, a Organização Mundial de Saúde (OMS) não recomenda ainda qualquer tipo de restrições nas viagens aéreas ou encerramento de fronteiras, justificando que o risco de transmissão entre passageiros é baixo.

O surgimento da chamada «nova classe média» brasileira ajudou a lançar o Brasil para o primeiro lugar entre os países com o maior número de cirurgias plásticas no mundo, de acordo com os próprios médicos brasileiros.

A resistência aos fármacos pelo parasita que causa a malária estendeu-se a várias regiões do sudeste asiático, o que ameaça «seriamente» os programas globais de controlo da doença, informaram hoje fontes científicas.

Investigadores da Universidade John Hopkins descobriram que uma alteração química no cérebro está ligada a um risco acrescido de suicídio.

O virologista Jaime Mina assegurou hoje que o risco de propagação do Ébola na Europa é reduzido, estando o surto circunscrito a três países africanos onde já morreram mais de 600 pessoas: Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa.