Social:
sexta, 22 agosto 2014 22:23

OMS admite que travar o surto «não será fácil»

O diretor adjunto da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a segurança sanitária, Keiji Fukuda, admitiu hoje que «não será fácil» parar a epidemia de Ébola, estimando que a tarefa durará «vários meses de trabalho feroz».

«O ritmo e a amplitude da aceleração do Ébola são algo nunca visto.

É uma situação sem precedentes», disse Keiji Fukuda durante uma conferência de imprensa com o coordenador da ONU para o surto de Ébola, David Nabarro, realizada nas instalações da Missão das Nações Unidas na Libéria (Minul), na capital do país, Monrovia.

O responsável da OMS reconheceu ter sido surpreendido pela propagação do vírus.

FONTE: http://bit.ly/1rqW6Rg

Ler 2124 vezes