Social:
domingo, 10 agosto 2014 11:19

Centro de tratamento do Ébola em Conacri curou dois terços dos doentes infetados

"Neste centro, desde 27 de maio, 21 pacientes de um total de 31 saíram curados", referiu Jerôme Mouton, que pede a quem fique doente que se dirija aos centros o quanto antes porque quanto mais cedo for diagnosticado um caso de Ébola, mais hipóteses há de sobreviver e de evitar o contágio.

 A taxa de cura alcançada "é uma conquista" e constituiu "alguma surpresa", porque a estirpe Zaire do vírus, que está a causar o surto, "é a pior: pode matar até 90% das pessoas afetadas", realçou.

"Não há tratamento para o Ébola, mas é como outras doenças. O corpo luta contra ela e pode ganhar essa luta com um pouco de ajuda", acrescentou o responsável dos Médicos Sem Fronteiras (MSF).

A receita passa por "tratar os sintomas e prevenir que outras infeções surjam", tais como Malária, endémica na região, entre outras doenças.

Com essa proteção acrescida dada ao doente isolado, "mantendo-o hidratado e alimentado" para enfrentar a severidade da febre, vómitos e diarreias, "o sistema imunitário tem capacidade para vencer a luta contra o vírus e a pessoa ficar curada".

FONTE: http://bit.ly/1kubZTX

Ler 1322 vezes