Social:
sexta, 29 novembro 2013 17:48

He Zili ficou doente e a família acorrentou-o

 

A família alega que não tem alternativa à corrente para manter Zili controlado

 

Quando tinha um ano He Zili sofreu ferimentos na cabeça que lhe provocaram perturbações mentais.

Segundo a família, à medida que foi crescendo, Zili, que hoje tem 11 anos, começou a atacar com violência quem o rodeava. A criança vive com o pai, que também tem problemas mentais, e com o avô, deficiente físico, depois de a mãe ter morrido por causa de um cancro. A família afirma que acorrenta Zili porque não tem alternativa para controlar as suas alegadas atitudes violentas.

Este caso passa-se numa zona rural da província chinesa de Zhejiang. Em Julho deste ano, dois incidentes relacionados com fugas de doentes com problemas mentais de instituições chamaram a atenção para uma questão social grave na China. Num dos casos, um doente mental em fuga matou duas pessoas à facada num centro comercial em Pequim.

Segundo um estudo de 2009 da revista médica britâncica Lancet, cerca de 173 milhões de chineses sofre de algum tipo de doença mental. A mesma revista refere que um em cada cinco chineses sofria de perturbações mentais, números que transformam a China num dos países do mundo com mais doentes mentais.

http://www.publico.pt/multimedia/fotogaleria/he-zili-ficou-doente-e-a-familia-acorrentouo-328116#/1

 

Ler 2608 vezes