Social:

O presidente do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) garantiu hoje que Portugal dispõe da "quantidade suficiente" de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os profissionais de saúde usarem no combate ao ébola.
O primeiro-ministro considera que Portugal tem muito potencial mas que existe pouca "transferência do conhecimento científico para o sector produtivo".
As autoridades sanitárias iranianas afirmaram esta terça-feira que estão a realizar testes para verificar a possível existência de ébola em muçulmanos que regressam da peregrinação em Meca (na Arábia Saudita), informou hoje a agência estatal de notícias iraniana Irna.
A Europa chegou tarde ao combate ao ébola e a comunidade internacional foi negligente, acusam 44 especialistas mundiais em saúde pública, entre os quais o ex-diretor-geral da Saúde José Pereira Miguel, numa carta aberta publicada na revista The Lancet.
O vírus do ébola pode ser transmitido pelo esperma, mesmo três meses depois de um paciente ter sido curado da doença. Um estudo publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) insiste que não existem indicações de que o vírus que está a causar um caos no oeste da África possa passar de uma pessoa para outra apenas pelo ar. Mas alerta que o ébola é «transmitido entre humanos através de contacto físico directo com fluidos infectados, como sangue, fezes e vómito».
O controlo dos contactos da auxiliar de enfermagem espanhola contagiada com Ébola em Madrid é a medida mais eficaz para evitar a transmissão comunitária do vírus, afirmou hoje a diretora-geral de Saúde Pública espanhola.
As autoridades de saúde portuguesas estão a analisar os equipamentos de proteção individual que devem ser usados pelos profissionais de saúde no âmbito do combate ao Ébola, bem como o contexto da sua utilização.
O Sindicato dos Técnicos de Enfermagem (SAE) espanhol denunciou hoje as situações de risco que enfrentam estes profissionais de saúde, apontando o caso do contágio com Ébola de uma auxiliar de enfermagem em Madrid.