Social:

Tutela responde ao protesto dos enfermeiros especialistas com um novo parecer jurídico que considera ilegal a simples entrega de títulos à Ordem. Médicos estão dispostos a substituir enfermeiros, mas avisam que vai ser preciso pagar horas extra.
Sindicatos afirmam que os ministérios da Saúde e das Finanças estão empurrar os médicos para uma greve “que a ninguém satisfaz." Mantém-se a ameaça de paralisação dos médicos na primeira semana de Outubro.
Presidente do Sindicato dos Enfermeiros diz que se está "borrifando para os formalismos" e que a greve vai ser mesmo para a semana.
O presidente da Secção Regional da OM/Norte, António Araújo, afirmou à Lusa que a recomendação que está a ser feita visa alertar os responsáveis para a necessidade de “tomarem medidas para que os serviços não sofram diminuição de qualidade”.
O objectivo é evitar o uso abusivo.
Os blocos de partos devem cumprir diversas regras, nelas se incluindo a necessidade da presença de dois enfermeiros, um dos quais obrigatoriamente com a especialidade de enfermagem obstétrica.
Recomendação surge após protestos dos enfermeiros especialistas em Saúde Materna.
Bastonário diz que vai disponibilizar no site da Ordem um requerimento que os médicos devem entregar nos hospitais no sentido de terem alguma protecção. Isto se deixarem de ter enfermeiros especialistas nas suas equipas.