Social:

"A canábis é uma droga, é uma substância que tem um efeito pernicioso. A mensagem de que faz mal tem de passar", diz português envolvido na investigação do King's College de Londres.
A epidemia de cólera está a alastrar-se em Tete, centro de Moçambique, atingindo agora, além da cidade capital e Moatize, também o distrito de Mutarara, onde duas pessoas morreram da doença, elevando para 21 o número de vítimas mortais só nesta província.
Estudo do King`s College de Londres concluiu, ainda, que um em cada quatro novos casos de psicose se deve à ingestão diária de canábis de "alta potência".
Quatro membros de uma equipa de vacinação contra a poliomielite foram encontrados mortos no sudoeste do Paquistão, informaram hoje as autoridades.
Os mercados de Macau vão continuar a vender aves vivas, apesar de na província vizinha de Guangdong a sua comercialização ter sido proibida por um mês, devido a receios de contágio pela nova estirpe H7N9 da gripe aviária.
O Ministério da Saúde apresenta hoje aos hospitais a nova estratégia de tratamento da hepatite C, que inclui os medicamentos inovadores comparticipados a 100% pelo Estado, disse à agência Lusa fonte oficial.
O consumo de canábis em doses diárias e muito fortes aumenta cinco vezes o risco de psicose, revela um estudo realizado no Reino Unido, que teve a participação do investigador e médico português Tiago Reis Marques.
A ausência de estratégia para evitar a “contínua degradação das condições de trabalho” no Hospital Amadora-Sintra é um dos motivos apontados pelos 28 diretores de serviço para a sua demissão, numa carta enviada à administração e ao Governo.