Social:

Recusar cuidados de saúde nos locais onde os doentes agrediram profissionais é uma ideia polémica, mas que alguns já encaram como necessária para mudar comportamentos.
Urgência pediátrica tem estado a funcionar com limitações. Autarca diz que intenção do município é impedir encerramento.
Algumas farmácias foram assaltadas mais do que uma vez, de acordo com a polícia. Grupo terá lucrado cinco mil euros.
Ministério da Saúde já autorizou o centro hospitalar a contratar médicos em regime de prestação de serviço, mas enquanto eles não chegam perturbações vão continuar.
Após ter regressado a casa, criança foi transportada para o Hospital Garcia de Orta, onde morreu horas depois. Autópsia será realizada para apurar causa da morte.
Grupo privado de saúde abre inquérito interno a caso ocorrido antes do Natal na Clínica CUF Almada. Criança de 12 anos regressou a casa e no dia seguinte foi transportada de emergência para o Hospital Garcia de Orta, onde acabou por morrer.
No hospital Amadora-Sintra, num ano, foram reportados 19 casos de violência física contra profissionais de saúde. Nos primeiros nove meses do ano passado, a Direcção-Geral de Saúde recebeu cerca de 900 notificações de violência, a maior parte das quais são agressões verbais.
Assumindo o pressuposto que o SNS é uma das maiores conquistas destas quatro décadas, precisamos não só de investimento nos meios, mas também de cuidar dos profissionais que são, nunca é demais realçar, pessoas e não números.