Social:
sexta, 27 dezembro 2019 09:34

A pensar ir para a neve? Não se esqueça de cuidar da pele

Os cuidados com o sol são muitas vezes negligenciados no Inverno. Porém, a pele corre tantos riscos de sofrer queimaduras na neve como na praia no pico do Verão.

Os primeiros dias de Inverno chegam com a vontade de partir para a neve e aproveitar os flocos que se vão amontoando nos picos mais elevados, quer com a prática de esqui, de snowboard ou qualquer outra modalidade — já para não falar do sempre apetecível après-ski, com incursões a saunas e mergulhos em piscinas de água quente.

No entanto, além de toda a parafernália associada à prática desportiva, as roupas quentes e os acessórios de protecção contra o frio, uma das coisas a não esquecer são os produtos para cuidar da pele, a começar por um bom protector solar.

Mais

  • A carregar...

Que creme escolher?

Numa incursão à neve, o mais provável é que todo o corpo permaneça coberto, com as áreas de pele expostas a limitarem-se às do rosto. Por isso, deve-se escolher uma solução pensada exclusivamente para esta área do corpo.

No entanto, não bastará recorrer ao creme de dia habitual, que comummente apresenta um Factor de Protecção Solar (SPF, na sigla original) de 15 a 20 — valor que indica a eficácia do filtro solar contra os raios UVB, responsáveis pelas queimaduras solares.

Se se está de partida para a neve, o ideal será usar um protector para rosto com um SPF semelhante ao que se usa quando se vai para a praia: 30 ou superior. Além disso, é aconselhável perceber se o princípio activo é químico ou mineral: o primeiro, carece de tempo até começar a fazer efeito (idealmente, deverá ser colocado cerca de meia hora antes da exposição aos raios ultravioleta); o segundo, que reflecte a radiação ultravioleta, tem efeito imediato.

Não se esqueça dos lábios: há produtos próprios para esta zona mais sensível do rosto que devem ser aplicados frequentemente ao longo do dia.

Cuidados com a pele na montanha

O clima na montanha é frio, mas seco. Além disso, o vento pode ser cortante. Os três factores meteorológicos em conjunto fazem com que a pele se ressinta, podendo provocar, até, feridas.

A primeira coisa, e mais importante, a não esquecer é de aumentar o consumo de líquidos; o incremento do consumo de água permitirá ao corpo lidar com a desidratação que sofre neste tipo de clima.

Paralelamente, é relevante a hidratação da pele de forma tópica, recorrendo a um creme indicado para as agressões que a pele sofre com o frio.

FONTE - Público

Ler 207 vezes