Social:
sexta, 12 julho 2019 12:14

PJ deteve suspeito de obrigar homem a beber até à morte em Braga

A PJ deteve um homem suspeito de ter "forçado um alcoólico a beber até à morte". Caso aconteceu na quarta-feira em Braga: um homem morreu e outros dois ficaram inanimados devido ao álcool.

A Polícia Judiciária de Braga deteve uma pessoa suspeita de estar envolvida na morte de um homem de 43 anos, que na passada quarta-feira terá sido forçado a beber vinho com álcool etílico, avança a Lusa. O suspeito é esta sexta-feira presente às autoridades para primeiro interrogatório no Tribunal de Guimarães, de maneira a conhecer as medidas de coação que lhe serão aplicadas, confirmou fonte da Polícia Judiciária de Braga ao Observador.

Na passada quarta-feira, um homem chamado João Paulo Silva morreu e outros dois, na casa dos 50 anos, tiveram de ser hospitalizados por intoxicação grave com álcool. O incidente aconteceu no centro de Braga, no Campo da Vinha.

A história contada então pelo Jornal de Notícias refere que os três homens conhecidos pelo seu consumo de álcool terão sido abordados por um quarto individuo que lhes terá, segundo comerciantes locais, despejado álcool “pela goela abaixo”. Pedro Ribeiro, comandante dos Bombeiros Voluntários de Braga, adiantou ao Observador que foi encontrado o primeiro homem já sem vida e os outros dois inanimados e com ferimentos graves — foram transportados para o Hospital de Braga e, segundo a Lusa, tiveram alta ao fim de algumas horas.

Fonte da proteção civil disse à Lusa que “todos tinham sinais de terem consumido álcool em excesso, mas que a bebida estaria alterada pelo cheiro que se sentia”.

Os três homens, com idades compreendidas entre os 40 e os 50 anos, “são pessoas conhecidas na cidade, estão referenciados e é frequente estarem naquele local”, constatou o comandante ao Observador. Pedro Ribeiro disse ainda que as vítimas “são consideradas sem-abrigo” e costumam ficar no centro de acolhimento da Cruz Vermelha a pernoitar.

Segundo a edição desta sexta-feira do Jornal de Notícias, o homem detido é suspeito de “ter forçado um alcoólico a beber até à morte”, sendo que terá admitido a sua responsabilidade dos acontecimentos — ainda que a forma como as coisas aconteceram não tenha sido explicada de forma coerente. O certo é que a mistura que os homens beberam revelou-se fatal.

FONTE - Observador

Ler 20 vezes