Social:
quarta, 12 junho 2019 17:15

Novo centro de saúde de Ramalde, no Porto, abre a 1 de Julho

ARS-Norte esperava desde o início de Maio pela ligação à rede eléctrica. Agora falta entregar ao município terreno prometido como contrapartida.

O centro de saúde de Ramalde, no Porto, que estava a aguardar pela ligação ao ramal da EDP para abrir portas, vai entrar em funcionamento a partir de 1 de Julho, revelou esta quarta-feira a ARS/Norte. “Estando já ultrapassados os constrangimentos com que nos deparamos nos últimos meses, a Administração Regional de Saúde (ARS) Norte e o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Porto Ocidental estão a trabalhar no sentido de que as novas instalações da Unidade de Saúde (US) de Ramalde sejam colocadas ao serviço das populações que vai servir e dos profissionais que na mesma vão exercer a sua actividade já a partir do dia 01 de Julho”, refere a entidade.

Mais populares

  • i-album
    Fotografia

    A fotografia de 943km que mostra a costa de Portugal de ponta a ponta

  • Não nos querem nas cidades: a história de um divórcio sem retorno – Megafone de Sebastião Ferreira de Almeida

  • i-album
    Fotografia

    O que é uma obsessão? Os lendários fotógrafos da Magnum respondem

O novo centro de saúde de Ramalde foi construído nas ruínas de um nunca acabado centro social, “que se encontravam abandonadas há 30 anos, em frente a uma escola e que era local de insegurança e insalubridade”, referiu o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, numa carta que enviou à ministra Marta Temido. O equipamento, entregue pelo município à tutela em 26 de Dezembro, mantinha-se fechado desde essa altura, já que, revelou fonte da ARS/Norte à Lusa, foi necessário proceder à aquisição de equipamentos e aguardar a ligação ao ramal de electricidade da EDP pedida no início de Maio.

A 30 de Novembro, os deputados do CDS-PP Álvaro Castello-Branco, Pedro Mota Soares, Cecília Meireles e Isabel Galriça Neto também questionaram a ministra da Saúde sobre o que é que faltava para que fosse concluído o processo de transferência do terreno na rua de Justino Teixeira para a Câmara Municipal do Porto, de acordo com o definido no memorando de entendimento assinado em 2016.

As obras de construção representaram um investimento de cerca de 750 mil euros naquele edifício inacabado - entre as ruas Diogo de Noronha e D. Estêvão da Gama, no Bairro das Campinas -, agora dotado de zonas de consulta, tratamentos e saúde materno-infantil e respectivas estruturas de apoio Questionada pela Lusa, a ARS-Norte, revelou ainda que a transferência do terreno em Justino Teixeira - dado como contrapartida à construção da US de Saúde de Ramalde - para “a esfera da Câmara Municipal do Porto está em fase de ultimação”, no entanto, sublinha aquela entidade, ainda não se “pode comprometer com uma data exacta”. A ARS Norte, admite, contudo, que esta transferência “se venha a operacionalizar brevemente”.

No dia 21 de maio, a Câmara do Porto aprovou um apoio de 21 mil euros por ano ao clube Desportivo de Portugal até à sua transferência definitiva para instalações desportivas a construir nesse terreno em Justino Teixeira. A proposta foi aprovada por unanimidade na reunião do executivo municipal, onde PS e CDU se congratularam com a aprovação deste apoio que menoriza a situação do Clube Desportivo de Portugal. À data, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira considerava que, relativamente ao terreno de Justino Teixeira, o assunto estava “inquinado”, temendo que, dali a 30 anos, se estivesse “a fazer um novo acordo do Porto para resolver esta questão”.

FONTE - Público

Ler 109 vezes