Social:
segunda, 14 janeiro 2019 11:47

Acidente no IC2 causou um morto de 19 anos e cortou a estrada por três horas

Uma colisão entre dois veículos no IC2 causou morte a um jovem de 19 anos em São João da Madeira. A segunda vítima da colisão foi encaminhada para o Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira.

Uma colisão entre dois veículos no IC2 causou hoje a morte a um jovem de 19 anos em São João da Madeira, tendo o trânsito ficado cortado durante três horas no sentido Norte-Sul, indicaram os bombeiros locais.

Segundo declarou à Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários de São João da Madeira, Normando Oliveira, o acidente deu-se no IC2 por volta das 06:00 e terá sido provocado pelo despiste de uma viatura ligeira que, em seguida, colidiu com outro carro da mesma classe.

Um dos condutores ficou em situação de encarceramento de tipo 2, o que significa que a vítima ficou compactada dentro do carro”, explicou o comandante.

E acrescentou: “procedemos a manobras de desencarceramento e demos assistência à vítima, mas, infelizmente, essa veio a falecer”.

A segunda vítima da colisão foi encaminhada para o Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, e, ao que os bombeiros observaram no local do acidente, “registou apenas ferimentos ligeiros”.

O despiste levou ao corte do IC2 no sentido Norte-Sul para manobras de socorro e posterior limpeza da via, tendo Normando Oliveira indicado que “a estrada ainda ficou impedida umas três horas”, com a circulação a ficar normalizada apenas por volta das 09h30.

O comandante dos Bombeiros de São João da Madeira não soube indicar se a vítima mortal era o condutor do veículo que se despistou ou a pessoa que ocupava o carro com que esse colidiu, referindo que no local esteve a Unidade de Investigação de Acidentes da GNR, que apurará as devidas responsabilidades.

Além de 16 bombeiros da corporação de São João da Madeira, apoiados por seis viaturas de socorro, as operações envolveram ainda uma ambulância de Oliveira de Azeméis, uma brigada da GNR e uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação da Feira.

FONTE - Observador

Ler 222 vezes