Social:
segunda, 21 maio 2018 11:06

Mulher deu à luz na ilha onde ninguém nascia há mais de uma década

Os pais, que têm outra menina, dizem que não tinham conhecimento desta gravidez. Para fazer o parto, as residentes do arquipélago têm de se deslocar ao continente brasileiro.

Uma mulher de 22 anos deu à luz na madrugada de sábado em sua casa, na ilha brasileira de Fernando de Noronha, onde os partos estão proibidos por não existir uma estrutura hospitalar especializada no arquipélago. Segundo a Globo, há 12 anos que nenhuma criança nascia na ilha com cerca de três mil habitantes. Os pais da criança disseram que não tinham conhecimento da gravidez.

Ainda que exista um hospital na principal ilha do pequeno arquipélago do Atlântico, que pertence ao estado brasileiro de Pernambuco, a secretaria de Saúde brasileira considera que essa estrutura não tem as condições necessárias para fazer partos.

A mãe da criança disse que o nascimento foi uma surpresa: tinha feito um teste de gravidez, que deu negativo, e diz ainda não ter sentido nada durante a gestação. “Se eu soubesse que estava grávida não teria minha filha aqui. Eu teria feito o pré-natal e tomaria as vacinas. Ainda bem que foram feitos os exames e não deu nada. Eu não arriscaria a minha vida nem da milha filha”, disse, citada pela Globo. A mulher tem uma outra filha, cujo parto foi feito fora da ilha.

O caso foi confirmado oficialmente pelo governo regional do arquipélago: “a unidade hospitalar de Fernando de Noronha realizou atendimento a uma criança recém-nascida, trazida pelo seu pai”, que ajudou a realizar o parto no domicílio, lê-se na nota divulgada pela administração da ilha.

As habitantes da ilha que estejam grávidas precisam de se dirigir ao continente para o parto. A cidade mais próxima da ilha é, curiosamente, Natal, que dista cerca de 360 quilómetros de Fernando de Noronha.

FONTE - Público

Ler 272 vezes