Social:
segunda, 12 fevereiro 2018 19:33

Ordem dos Psicólogos recebeu apoio de Marcelo a mais políticas de prevenção

No encontro com o Presidente da República, o bastonário da Ordem dos Psicólogos alertou para o reduzido número destes profissionais nos centros de saúde.

O Presidente da República manifestou, nesta segunda-feira, à Ordem dos Psicólogos "abertura e concordância" para apoiar e estimular medidas concretas de políticas públicas e alocação de recursos na área da prevenção e da saúde mental, disse à Lusa o bastonário.

Francisco Miranda Rodrigues, bastonário da Ordem dos Psicólogos, esteve nesta segunda-feira à tarde reunido com Marcelo Rebelo de Sousa. "O aspecto relacionado com a saúde mental foi um que destacámos, mas enquadrado dentro dessa necessidade e desse pedido para que o Presidente da República ajudasse a que a mensagem que temos vindo a tentar passar aos decisores políticos e à sociedade, de uma forma geral, possa vir a ter mais impacto em termos de medidas concretas, de acções políticas, ao nível das políticas públicas e alocação de recursos no terreno", afirmou.

O bastonário disse que é intenção da Ordem dar a conhecer num "momento anual" o trabalho dos psicólogos ao chefe de Estado e, através dele, aos portugueses.

Sobre a saúde mental, "área a merecer especial atenção", Francisco Miranda Rodrigues destacou que quando o Governo tomou posse a Ordem entregou um documento com as suas propostas para a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS), no qual propunham a contratação, em média, de 100 psicólogos por ano para garantir "uma cobertura mínima para o que são as necessidades da população".

Actualmente, referiu, a cobertura é, grosso modo, de um psicólogo por cada agrupamento de centros de saúde, "o que é pouquíssimo", considerando ainda o número "um bocadinho enganador", visto que a maioria dos profissionais está afecta a serviços do antigo Instituto da Droga e Toxicodependência, e não nos centros hospitalares e centros de saúde.

"O senhor Presidente mostrou abertura, concordância com a importância desta aposta na prevenção nas mais diversas áreas, e mostrou abertura para também dar o seu contributo para que seja mais conhecida e para que haja um estímulo maior a acções concretas na área da prevenção e desenvolvimento das pessoas", disse o bastonário.

A Ordem dos Psicólogos entregou a Marcelo de Rebelo de Sousa uma carta, na qual apela para a intervenção do Presidente da República na área da saúde mental, traçando um quadro da situação actual e das principais preocupações destes profissionais.

FONTE - Público

Ler 792 vezes