Social:
sexta, 12 janeiro 2018 18:03

Gravar iniciais em fígados de pacientes custa 11 mil euros a cirurgião

Simon Bramhall inscreveu as letras com um laser utilizado para impedir hemorragias. Fê-lo duas vezes, durante transplantes de fígado. As marcas desaparecem passado pouco tempo, mas isso não livrou o médico britânico de uma condenação na justiça.

Um cirurgião britânico foi multado em 10 mil libras (mais de 11.200 euros) por ter gravado as suas iniciais nos fígados de dois pacientes que havia transplantado. Foi ainda condenado a 120 horas de trabalho comunitário, dá conta o Guardian.

Segundo o jornal britânico, Simon Bramhall, de 53 anos, recorreu a um instrumento a laser utilizado para evitar hemorragias em órgãos internos durante estas intervenções cirúrgicas para inscrever as letras SB nos fígados de dois dos seus pacientes. As marcas não afectam, no entanto, o funcionamento dos órgãos e desaparecem pouco tempo depois.

O cirurgião foi suspenso em 2013 do hospital de Birmingham onde trabalhava, o Hospital Queen Elizabeth, depois de um colega ter visto as tais iniciais no órgão de um dos pacientes. Meses depois, Bramhall apresentou a demissão após um inquérito interno na unidade hospitalar.

Em Dezembro de 2017, Simon Bramhall acabou por admitir à justiça ser culpado de duas acusações por agressão. No entanto, foi ilibado das acusações por agressão causadoras de danos corporais.

FONTE - Público

Ler 1167 vezes