Social:
quarta, 03 setembro 2014 12:32

Duplo Emprego: Justo ou Injusto?

Escrito por 

 

Cada um sabe das suas dificuldades, bem como da sua definição de qualidade de vida!

Caros Colegas,


Após algumas palavras sobre a situação que envolveu as declarações do Sr.º Ministro da Saúde, e de algumas respostas com várias opiniões que valem o que valem, tal como a minha, venho expressar a minha opinião no que diz respeito ao duplo emprego!
Muitos falam sobre o duplo emprego em Enfermagem como uma forma de negar a oportunidade aos Enfermeiros que se encontram desempregados, outros referem que o duplo emprego é a única forma de usufruir uma remuneração mais justa e já outros defendem que são contra o duplo emprego mas usufruem dessa situação por necessidade!


Antes de dar a minha opinião sobre esta temática, é importante relembrar que o duplo emprego não é exclusividade da classe profissional de Enfermagem, portanto não vamos debater a situação apenas desta forma! Se pensarmos que quem tem duplo emprego está a retirar oportunidade a outros Enfermeiros, temos que pensar que algures outras pessoas estão também a retirar oportunidades a outras classes profissionais que usufruem desta possibilidade. É um ponto negativo, e que podia colmatar várias lacunas que dizem respeito à empregabilidade em Portugal? Muito Provavelmente, mas não vamos referir que esta situação é justificativa para o aumento do desemprego em Portugal e em especial em Enfermagem.


Poderia haver uma melhor gestão administrativa das Clínicas, Hospitais, Centros de Saúde e Outras Entidades? Poderia e devia, até no que diz respeito à gestão dos “meios horários” dentro da mesma instituição.


Concordo com um colega que referiu numa declaração que se auferíssemos de uma remuneração de cerca de 2000€ muito provavelmente iriamos ter a necessidade de usufruir de um duplo emprego, porque quereríamos ganhar sempre mais, embora ache também que não podemos tomar estes exemplos como generalização da classe de Enfermagem! Suposições são sempre suposições! Neste momento e com tantos anos de luta pela Nossa Classe, penso que a maioria dos Enfermeiros tem a noção do que será um salário justo, e tem também a noção que se auferisse desse salário justo não necessitaria de um duplo emprego!


A minha opinião vai de encontro com a da justiça na remuneração, e não vejo um duplo emprego como uma necessidade, mas sim como um complemento para uma vida mais justa a nível financeiro e com toda a consciência da limitação na minha vida social! Estou a retirar espaço a um colega que se encontre desempregado? Poderei estar a faze-lo, mas mesmo com esta situação sabemos da falta de milhares de Enfermeiros para assegurarem postos fundamentais. E que se tem feito? Duplos Empregos sempre existiram e sempre existirão!


Se estou de acordo ou não, é uma pergunta difícil, porque preferia que não os houvesse, preferia ter uma vida “normal” com um horário de trabalho “normal” e poder usufruir de tempo livre para realizar outras tarefas que são do meu interesse. Sinto-me é com a necessidade de ter um complemento financeiro, pois o meu “trabalho” num só local, em regime de 40h sem poder gozar Feriados, Épocas Festivas, Fins-de-Semana não mo permite, sem sequer falar da situação dos suplementos de horário noturno que não são pagos de justa forma.


Por todos estes motivos, vejo em muitos Enfermeiros não a necessidade de querer ter mais dinheiro, mas sim a Necessidade de ter uma vida mais comoda a nível financeiro para usufruir de diversas situações, uma vez que o trabalho em entidades públicas é realmente desgastante e não permite usufruir de uma salário justo e compensatório pelo trabalho exercido.
É que por vezes dá a sensação que estamos a querer comparar um duplo emprego em Enfermagem no qual os Enfermeiros chegam a trabalhar por completo cerca de 80 horas semanais o que já é muito raro nesta altura e auferirem no total de cerca de 2.000€, a um duplo emprego em grandes empresas e também no sector do estado onde a acumulação de funções ou duplo emprego diz respeito a salários milionários.


Por esse motivo, acho que as razões para os Enfermeiros usufruírem de um duplo emprego só dizem respeito às necessidades de cada um, e não vejo neste momento que esta situação seja a justificação primordial para o desemprego em Enfermagem! No entanto, todas estas opiniões valem o que valem, em qualquer altura ou local.


Relembro e claro está, que ao falarmos de duplo emprego desta forma, não o queremos tornar bode expiatório para que seja a única razão da exaustão dos Enfermeiros, como foi referida pelo nosso Ministro da Saúde.
Vejo neste momento e após muitos anos de luta, um vislumbre do que podemos fazer ou expressar, de forma a chegarmos a consensos sobre o que está mal na nossa classe, e qual realmente o motivo do nosso descontentamento, porque está claro que na maior parte das razões todos somos de acordo.


Espero sinceramente que as coisas se alterem, e que venham dias melhores, senão todos nós sabemos que estes problemas se vão manter e debater sobre os mesmos constantemente não fará qualquer sentido!

 

Ler 3809 vezes Modificado em quarta, 03 setembro 2014 12:36
Bruno Madaleno

Enfermeiro

Social Profiles