Social:
Forumenfermagem

Forumenfermagem

A Ordem dos Médicos (OM) quer passar a cobrar uma taxa aos utentes pelas queixas que apresentem contra os clínicos, como forma de controlar o aparecimento de processos em excesso, «muitas vezes sem fundamento», acrescenta a entidade.

O Uruguai deu um passo pioneiro ao aprovar a polémica legislação que regula a produção, distribuição e venda de marijuana no país. A aprovação do documento na terça-feira, no Senado, faz assim com que este país de 3,3 milhões de habitantes se torne no primeiro no mundo a dar um passo neste sentido, ao mesmo tempo que a América Latina tenta combater de várias formas o crescente problema do narcotráfico.

 

Um estudo sobre o uso do soro em hospitais de Londres e da Escócia indica a maior parte dos médicos e enfermeiros não o sabe aplicar e que esta imprecisão põe em risco a vida dos pacientes, avança do The Guardian.

 

Apesar de no momento em que chegaram aos hospitais, em 2012, a maior parte dos doentes precisarem de facto de ser internados, com o devido acompanhamento e prevenção em articulação com os cuidados de saúde primários, em 18% dos casos as situações crónicas não teriam evoluído para formas tão graves, concluiu um estudo apresentado nesta segunda-feira em Lisboa.

Um cientista português desenvolveu uma técnica que «provou conseguir detetar mais cedo e com maior precisão» o cancro, um feito que consta de um artigo hoje publicado na revista Nature Medicine.

Tiago Rodrigues trabalha na Universidade de Cambridge e a sua equipa partiu da constatação de que uma das características fundamentais de qualquer cancro é a multiplicação descontrolada das células anormais que o constituem.

«Este crescimento anormalmente rápido implica que a maioria dos tumores utiliza muito mais glicose (a principal fonte de energia do corpo) que os tecidos normais», explica fonte da universidade que está a divulgar a descoberta.

Com base nesta característica, prossegue a mesma fonte, Tiago Rodrigues desenvolveu uma técnica de ressonância magnética que permite «ver em detalhe as moléculas que as células cancerígenas utilizam para produzir a energia e seguir assim os tumores em movimento».

«A nova abordagem já provou conseguir detetar mais cedo e com maior precisão, não só novos tumores mas também a eficácia de uma determinada terapia».

Para Tiago Rodrigues, «se se comprovar que a técnica é segura e eficaz em pacientes oncológicos, esta pode tornar-se uma ferramenta crucial para detetar mais cedo, não só a doença, mas também a resposta ao tratamento, poupando o doente e oferecendo assim, numa fase precoce, a possibilidade de mudança de estratégia terapêutica e diminuição da carga psicológica e física dos doentes expostos a este tipo de tratamentos (quimioterapia)».

«Também no plano económico», prosseguiu, «esta técnica poderá oferecer benefícios, pela redução de custos em tratamentos ineficazes».

A abordagem desenvolvida por esta equipa permite obter «imagens hipersensíveis (e não radioativas) do consumo de glicose e do seu metabolismo em tumores». «Este novo tipo de imagens já demonstrou ser capaz de detetar numa fase extremamente precoce do tratamento os efeitos de quimioterapia em ratinhos com linfoma. A ideia é que células cancerígenas danificadas (por ação do tratamento) não transformam a glicose noutros produtos de forma tão eficiente».

Segundo Tiago Rodrigues, trata-se de uma técnica «relativamente simples e que atua muito rapidamente. A glicose circula pelo corpo em poucos segundos, pelo que podemos obter imagens do seu metabolismo muito pouco tempo depois da sua injeção».

«A nossa abordagem pode ser particularmente importante para a deteção e para a avaliação da resposta a um determinado tratamento nos tumores onde a FDG-PET (Tomografia por Emissão de Positrões) apresenta um baixo contraste, como no caso do cérebro e da próstata. Como este método não utiliza radiação ionizante, imagens sucessivas ao longo do tratamento poderão ser utilizadas para seguimento (follow-up) da resposta terapêutica do doente ao tratamento aplicado», explica o autor da descoberta.

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=673426

Existem 34 hospitais no país que são dadores de órgão para transplantes, ou seja, são unidades que estão obrigadas a identificar potenciais dadores e a mantê-los ventilados pelo menos durante 24 horas até ser possível a colheita. Uma directiva europeia obrigou a que todas as unidades com ventilação tenham que ser dadoras, incluindo as privadas.

O presidente da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), Manuel Lemos, exortou o ministro da Saúde a ser implacável para com os lobbies e os interesses que disse existirem no ministério de Paulo Macedo.

A primeira unidade de cuidados continuados do país dirigida a pessoas com demência foi hoje inaugurada em Fátima, um investimento de quatro milhões de euros que o ministro da Saúde disse que acontece "uma vez" numa geração.

sábado, 07 dezembro 2013 22:02

DGS define normas para pesar e medir adultos

Os profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) passam a ter normas estritas para pesar e medir (a estatura e o perímetro da cintura) a população adulta seguida nos estabelecimentos públicos.

 

Decorreu no passado dia 2 de dezembro a cerimónia de assinatura do Contrato-Programa celebrado entre o Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia e a Administração Central do Sistema de Saúde, IP, relativo à implementação do Programa Iniciativas de Saúde Pública, no âmbito do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu dos European Economic Area Grants para o período 2009-2014.

PUBLICIDADE 2